Correio do Povo reforma redação Reprodução

Correio do Povo reforma redação

Firmando as palavras visionárias que o jornalista Caldas Júnior deixou, o jornal Correio do Povo permanece em busca de um jornalismo moderno e eficiente. Mantendo a essência construída há mais de 122 anos, a redação do Correio do Povo passou na última semana por uma profunda reforma. Com o objetivo de renovação e interação, o novo espaço conta com um planejamento mais eficiente na disposição dos novos móveis. Além disso, a instalação de novos softwares e a criação de um núcleo atento para as mudanças digitais servem de impulso para a constante qualificação do jornalismo produzido no Correio do Povo.

O diretor de redação Telmo Flor afirma que esta mudança prepara o jornal para mais uma etapa de crescimento e inovação. "Mas eu sei de uma coisa: nós não vamos mudar a essência do que nós fazemos, que é o jornalismo. O que o CP tem na alma, os jornalistas têm no seu DNA. O que muda é a percepção de que se renova. É uma renovação esperança, de futuro e de técnicas", destaca Flor.

As mudanças advindas do impulso tecnológico e a confluência das plataformas impressas e digitais foram ideias chaves para pensar a redação. O novo modelo de redação vem para facilitar o tráfego de criação de conteúdo jornalístico no espaço que continua sendo o "habitat natural" dos profissionais da informação. Para Telmo Flor, o investimento não vêm como uma aposta, mas como uma “construção de um futuro solidificado por um passado forte, que nos dá a base para seguir adiante”.

Além da troca do mobiliário completo dos espaços, a redação do CP recebeu painéis de TV, computadores, telefones e armários planejados. A decoração dos espaços também foi repaginada. Já a atualização da ferramenta da edição do jornal vai deixar mais dinâmica e flexível a produção das matérias. O objetivo é a integração total da produção de reportagem. O projeto foi iniciado ainda no primeiro semestre de 2017 e deve estar plenamente concluído nos primeiros meses do próximo ano, quando o site do CP também receberá uma atualização. Toda a mudança partiu de um longo debate e estudo e foi posta em prática sem a atividade jornalística ser paralisada. Para os próximos meses, o setor industrial do jornal receberá novos equipamentos. 

Outra grande aposta para iniciar o ano de 2018 é a criação de um grupo de profissionais com foco na produção multimídia, inter-relacionado com o impresso e o online. Segundo Jonathas Costa, um dos editores responsáveis por planejar o novo setor, a intenção é enriquecer a experiência do leitor ao consumir o conteúdo do jornal, seja qual for a sua plataforma de leitura. "Vamos qualificar a nossa experiência com a Realidade Aumentada, uma das grandes inovações do Correio do Povo, e intensificar a produção de especiais, com o aprimoramento de novos recursos na criação de vídeos e infográficos. Temos certeza de que nosso leitor será impactado com estas mudanças ao longo do próximo ano", assegura Costa. A mudança inclui a reestruturação de alguns setores da redação somado ao retorno de alguns profissionais do CP que voltam à redação após concluírem estudos no Exterior. 

Link vídeo no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=EqxkIi43oSM