SIP exige que terceiro assassinato de jornalista neste ano no México não fique impune Reprodução

SIP exige que terceiro assassinato de jornalista neste ano no México não fique impune

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou o assassinato do jornalista Leobardo Vázquez Atzin, na quarta-feira (21), no Estado mexicano de Veracruz. Trata-se do terceiro homicídio de comunicadores neste ano no México. A entidade instou as autoridades do país a investigar com profundidade para descobrir a motivação do crime, encontrar os responsáveis e evitar que o caso fique impune como tantos outros no México.

"A continuidade de crimes para silenciar jornalistas no México nos obriga a continuar exigindo das autoridades reações contundentes que garantam a segurança dos comunicadores e evitem que os criminosos burlem a Justiça”, disse o presidente da SIP, Gustavo Mohme. Vázquez, que havia trabalhado para os veículos locais La opinión de Poza Rica e Vanguardia e agora atuava no portal Enlace Gutiérrez Zamora, foi assassinado a tiros em sua casa, na quarta-feira (21), no município de Gutiérrez Zamora, estado de Veracruz, no leste do México.

O jornalista não havia reportado ameaças, segundo a presidente da Comisión Estatal de Atención y Protección de Periodistas (CEAPP), Ana Laura Pérez Mendoza, mas alguns colegas afirmam que elas ocorriam. A violência no México contra o jornalismo é um dos temas em debate na próxima reunião de meio ano da SIP, de 13 a 15 de abril, em Medellín, na Colômbia.

Leia mais em:

http://www.sipiapa.org/notas/1212125-mexico-la-sip-condena-asesinato-periodista