Rede Gazeta anuncia mudanças na Redação Multimídia

Rede Gazeta anuncia mudanças na Redação Multimídia

A partir de dezembro, a Redação Multimídia da Rede Gazeta (com os veículos A Gazeta, Na!, Gazeta Online e CBN Vitória) passa a ter um novo modelo de gestão, para ampliar a agilidade e a relevância de  seus produtos editoriais e também avançar na integração com a TV Gazeta  e o  G1 ES.  O  novo modelo de gestão está em sintonia com o  G20/20, projeto de transformação  da  Rede Gazeta rumo ao futuro digital. 
 
O diretor de Jornalismo, Abdo Chequer, afirma que o objetivo das ações é produzir conteúdo digital que se destaque pela relevância e credibilidade, em meio ao oceano de informações gratuitas disponíveis na web.  Para isso,  a Redação vai atuar em sintonia com a sua audiência,  observando  seus hábitos de leitura, e contando com o melhor time de repórteres e colunistas. Uma das prioridades é apostar nas assinaturas digitais. 
"Vamos focar cada vez mais na integração das redações, para produzir um jornalismo local, relevante,  voltado para  os interesses da  comunidade.  Cobrimos  os  principais  fatos do Espírito Santo, e acompanhamos  os principais  fatos do Brasil e do  mundo sempre  com o olhar  do  Espírito Santo", afirma Abdo. 
O que muda na redação

O editor-chefe  da Redação Multimídia,  André Hees,  explica  que a redação  terá nova estrutura  de comando.  A jornalista Elaine Silva terá seu cargo reformulado.  Ela passa a ser editora-executiva  de Integração,  com uma atuação  mais voltada para a produção digital,  e será o braço direito de Hees na condução da redação. As Macroeditorias (núcleos de produção jornalística de áreas como Cidades e Polícia) deixam de existir.  
Os jornalistas Geraldo Nascimento e Abdo Filho, que antes eram Macroeditores,  passam a ser Editores de Produção.  Eles serão responsáveis pelo controle e coordenação de toda a produção da reportagem, de todas as equipes, incluindo editorias temáticas (Cidades, Política, Economia, C2 e também Radar e CBN Vitória). Toda a produção jornalística será multiplataforma.  O conteúdo será editado  e distribuído para todos os veículos: site, rádio, impressos.   "A redação vai funcionar como uma  usina de produção de notícias, para distribuição em todas as plataformas.  Estamos avançando no modelo de integração", observa André Hees. 
Geraldo Nascimento atuará no turno manhã/tarde e Abdo Filho, tarde/noite.  Os  editores  temáticos (Cidades, Polícia, Política, Economia, Esportes, C2)  coordenam  as suas  equipes e se  reportam  de forma imediata aos editores de Produção. Fernanda Queiroz permanece como  editora executiva  da CBN Vitória,  responsável pelo produto,  tendo a  gestão editorial compartilhada com os  editores de Produção.  Os repórteres  da CBN  se  reportam de forma mais imediata aos  editores  de Produção. Aglisson Lopes   passa a ser editor de Produto  Gazeta Online.  Ele será responsável pela medição e  análise da audiência do portal,  distribuição dos conteúdos em redes sociais e  ações de inovação no produto digital.  Seu trabalho será fundamental  para nortear a estratégia  de  publicação  de conteúdos no site. Os repórteres do Radar passam a se reportar aos editores de Produção. 
O jornalista Eduardo Fachetti, que atualmente é editor de Política, passa a ser editor de Fechamento. Ele coordenará o processo de fechamento dos jornais impressos e, com base na audiência e repercussão  dos principais assuntos do dia,  fornecerá  elementos  para o planejamento  da  redação  no dia seguinte.

Com isso, o Superdesk, ou o mesão de comando da redação, passa a ter a seguinte composição:

Editor-chefe - André Hees
Editora executiva de Integração - Elaine Silva
Editores de Produção - Geraldo Nascimento e Abdo Filho
Editora executiva CBN - Fernanda Queiroz
Editor de Produto GOL - Aglisson Lopes
Editor de Fechamento - Eduardo Fachetti
 
Além dessas mudanças, o objetivo é fortalecer a atuação nas redes sociais, a cobertura de Entretenimento e o conteúdo de Opinião, incluindo os editoriais, artigos, análises e participação do leitor. Danilo Meirelles será editor de Redes Sociais. Eric Oakes passa a ser editor digital de Entretenimento, núcleo que terá a coordenação do editor de C2, Rafael Braz. A intenção é oferecer um produto digital  atraente e também melhorar a cobertura de shows, eventos, festas e programação cultural.
A Rede Gazeta também deixa de contar com a sucursal de Brasília. Rondinelli Tomazelli foi convidado para atuar na redação em Vitória,  como editor de Opinião, subordinado a Carol Rodrigues,  editora titular da seção. Fernanda Dalmácio será a editora do Na!. Samanta Nogueira  será a editora de Política, em substituição a Fachetti (editor de Fechamento). Será criado o cargo de editor digital de Hardnews (Política, Economia e Mundo), para fortalecer esse conteúdo no Gazeta Online, com planejamento iniciado de manhã.
Para o diretor-geral, Café Lindenberg, as mudanças fazem parte do processo de transformação que a indústria  da comunicação  vem  atravessando.  “O impacto da tecnologia  na vida das  pessoas  está desafiando os modelos tradicionais e a forma de consumo de informação. Temos aí uma  oportunidade para inovar e manter a relevância do jornalismo profissional para a sociedade.  Cada vez  mais os processos de mudança farão parte da nossa rotina, exigindo esforço e dedicação para  entendermos o momento e promovermos os ajustes necessários ao nosso crescimento”.
Com as mudanças, deixam a empresa os jornalistas Eduardo Caliman, Cintia Bento Alves, Lúcia Gonçalves, Paulo Rogério e Edson Chagas, que por muitos anos se dedicaram a dar o melhor à Rede Gazeta.