Facebook deveria garantir renda básica universal, diz editor de inovação do Financial Times Reprodução / Folha de S.Paulo

Facebook deveria garantir renda básica universal, diz editor de inovação do Financial Times

No mês passado, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, visitou o Alasca (EUA) e elogiou os programas sociais do Estado, em especial o fundo de investimento permanente, que garante uma renda básica para os moradores. Em maio, em um discurso de encerramento de curso, o poderoso empresário disse a formandos da Universidade Harvard: "Deveríamos estudar ideias como a da renda universal básica, para que todo mundo dispusesse de uma reserva para experimentar coisas novas. “Você tem razão, Mark. Vá adiante e tente essa ideia”, provoca John Thornhill, editor de inovação do jornal Financial Times.

O especialista afirma que Zuckerberg poderia “demonstrar que está à altura de sua retórica” e criar algo semelhante à iniciativa do Alasca, o Facebook Permanent Fund, para cobrir uma experiência mais ampla de renda básica universal. “E deveria encorajar outras empresas de dados, como o Google, a contribuir”, sugere. “Não há regras que disponham que só governos podem operar no ramo da redistribuição de renda”, alfineta em artigo publicado no Brasil pela Folha de S.Paulo.

Thornhill lembra que, ao lado do Google, o Facebook domina o mercado digital e detém o ativo mais valioso da atualidade: os dados que os usuários fornecem gratuitamente, muitas vezes sem saber que o estão fazendo, e que a empresa na prática vende a anunciantes. “Parece justo que o Facebook faça uma contribuição social maior, por lucrar tanto com esse recurso imensamente valioso e gerado coletivamente”, enfatiza o jornalista.

Lei aqui o artigo na íntegra.

ACESSOS

027395
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
283
991
1274
19728
23329
4066
27395

Seu IP: 54.161.73.123
2017-10-24 05:34