Facebook volta a desrespeitar privacidade e leva multa € 1,2 milhão na Espanha Foto: Reprodução

Facebook volta a desrespeitar privacidade e leva multa € 1,2 milhão na Espanha

O Facebook foi multado em € 1,2 milhão (cerca de R$ 4,4 milhões) na Espanha por permitir que anunciantes acessem dados coletados na internet sem o adequado “consentimento dos usuários e não usuários, o que constitui uma séria infração”. Em comunicado, a Agência de Proteção de Dados da Espanha (AEPD, na sigla em espanhol) salientou que a empresa de Mark Zuckerberg “coleta dados de ideologia, sexo, crença religiosa, gostos pessoais e navegação (na web) sem informar com clareza sobre o uso e o propósito que dará a eles".

A AEPD, responsável por investigar casos como este, afirmou que a rede social usa "termos genéricos e imprecisos" para explicar como funciona sua política de privacidade. A agência sustentou ainda que o Facebook não remove os dados pessoais dos usuários mesmo quando os internautas solicitam. Com isso, o órgão fixou a multa de € 600 mil para uma violação "muito séria" das normas de proteção de dados e mais € 600 mil euros por outras duas "infrações sérias". O comunicado não explicitou as situações.

Coleta de dados até de quem não está na rede

A agência detalhou que, por meio de cookies, o Facebook consegue coletar dados de pessoas que nem estejam cadastradas na rede social, desde que a página visitada por ela tenha um botão de curtir. A análise da AEPD também aponta que informações particulares foram mantidas por mais de um ano com a plataforma após os usuários excluírem suas contas.

Em comunicado, a rede social afirmou discordar “respeitosamente” da decisão e que leva a sério as questões de privacidade dos usuários na plataforma. "Como deixamos claro para a AEPD, os usuários escolhem quais informações eles desejam adicionar ao seu perfil e compartilhar com outros", disse a empresa. "No entanto, nós não usamos essa informação para direcionar anúncios para as pessoas".

A política de privacidade do Facebook é questionada em diversos países europeus. Em maio, a França multou a empresa em € 150 mil euros depois de uma investigação de dois anos. Na ocasião, as autoridades francesas destacaram que a rede social construiu uma "compilação massiva de dados pessoais de usuários para propiciar propaganda direcionada. A medida fez parte de uma investigação realizada em conjunto com autoridades de Bélgica, Holanda, Espanha e Alemanha.

Leia mais em:

https://oglobo.globo.com/sociedade/tecnologia/espanha-multa-facebook-em-44-milhoes-por-coletar-dados-de-usuarios-21807672

https://elpais.com/tecnologia/2017/09/11/actualidad/1505120569_465734.html