Campanha de combate a falsas notícias criada nos EUA ganha caráter mundial

Campanha de combate a falsas notícias criada nos EUA ganha caráter mundial

A News Media Alliance, que reúne cerca de 2 mil organizações de mídia dos Estados Unidos, anunciou nesta terça-feira (03) a segunda fase da campanha Support Real News, lançada no último mês de março, em apoio ao jornalismo profissional e contra a proliferação de notícias falsas na web. Nesta etapa, mais ampla e voltada para a alfabetização midiática, empresas de comunicação de todo o mundo podem apoiar e se envolver na campanha. Entre os novos participantes da iniciativa está a Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA na sigla em inglês), da qual Associação Nacional de Jornais (ANJ) faz parte, ao lado de quase 80 entidades de publishers que representam 8 mil publicações em 120 países.

"A confiança em produtores de mídia com credibilidade é cada vez mais valiosa, e as redações de organizações de mídia confiáveis ​​são um contrapeso crucial à falsa informação online. Todo o mundo pode se inspirar na campanha Real News e promover mensagens em seus próprios mercados", disse Vincent Peyrègne, CEO da WAN-IFRA. O presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Marcelo Rech, ressaltou que, mesmo concebida originalmente em âmbito nacional, é natural que a campanha ganhe força além das fronteiras dos Estados Unidos por combater um problema global. "O reconhecimento da mídia profissional como antídoto à divulgação de notícias falsas é mais necessário do que nunca, e a alfabetização midiática é uma forte contribuição para combater este fenômeno perverso e em escala mundial", destacou Rech, ex-presidente do Fórum Mundial de Editores, da WAN-IFRA.

O CEO da News Media Alliance, David Chavern, lembrou que a primeira fase da campanha preparou um cenário capaz de mostrar às pessoas o que a indústria jornalística faz e por que isso é tão valioso. Na atual etapa, disse ele, a iniciativa incorpora outras associações e escolas de jornalismo, concentrando-se na necessidade de alfabetização midiática e com novas mensagens implementadas ao longo dos próximos três meses.

Os atuais parceiros da campanha são: Center for Public Integrity; Inland Press Association; International Consortium of Investigative Journalists (ICIJ); Local Media Consortium; Newseum Institute Southern Newspaper Publishers Association (SNPA); Stony Brook University School of Journalism, Center for News Literacy; University of Washington; WAN-IFRA/World Editors Forum; e Washington State University Edward R. Murrow College of Communication.

Na prática, a iniciativa motiva o público a procurar fontes de notícias confiáveis ​​produzidas por jornalistas treinados. Esses profissionais aderem a um código de ética que exige que relatem todos os lados de uma história, até mesmo os aspectos que eles não concordam. A campanha também fornece links a outros recursos que ajudem as pessoas a reconhecer uma fonte confiável de notícias. Em meio a tanta informação disponível no ambiente digital, afirmou o vice-presidente de inovação da News Media Alliance, Michael MaLoon, é importante que as falsidades estejam sinalizadas e que as pessoas saibam identificar essas indicações.

A Alliance desenvolveu novos recursos para promover a campanha, incluindo anúncios impressos e digitais. Há ainda uma página na web, na qual são apresentadas peças publicitárias e, também, uma lista de projetos, artigos, dicas e outros recursos para avaliação de autenticidade de notícias. A campanha pode ser seguida em #SupportRealNews.

Leia mais em:

https://blog.wan-ifra.org/2017/10/03/trusted-sources-campaign-to-fight-proliferation-of-fake-news

ACESSOS

027408
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
296
991
1287
19728
23342
4066
27408

Seu IP: 54.161.73.123
2017-10-24 05:44