SIP aprova resoluções para combater cenário de restrições ao jornalismo nas Américas

SIP aprova resoluções para combater cenário de restrições ao jornalismo nas Américas

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) concluiu, em sua recente 73ª Assembleia Geral, realizada no fim de outubro, que está estabelecido no hemisfério americano um padrão de agressão, especialmente vindos do crime organizado e de autoridades e governos, que afeta o exercício do jornalismo e a livre de expressão. A entidade alertou que a violência contra jornalistas e meios de comunicação, a proliferação de leis e projetos que tentam controlar a atividade jornalística, a pressão das autoridades e a falta de acesso a informações oficiais são os principais obstáculos para a o exercício da liberdade de imprensa no continente Americano. Em reação a esse cenário, a organização aprovou 14 resoluções.

Uma delas trata da impunidade no Brasil. A entidade solicitou às autoridades brasileiras a aprovação de uma lei para a federalização dos crimes contra comunicadores assassinados e pediu o cumprimento total dos pontos de um acordo amistoso entre a SIP e o governo do país no caso de Manoel Leal de Oliveira, assassinado em 1998 na Bahia. Outra resolução descreve as restrições de acesso à informação na Argentina, Barbados, Jamaica, Costa Rica, Estados Unidos, Honduras e Nicarágua, República Dominicana e Venezuela. O documento pediu que essas práticas sejam suspensas. Sobre a Bolívia, a SIP condenou a ataques físicos, verbais e psicológicos a jornalistas, em especial de agentes públicos e militantes do partido governista.

Especificamente em relação aos Estados Unidos, a entidade expressou preocupação com a maior intensidade nas agressões verbais do presidente Donald Trump contra a mídia e suas referências a "notícias falsas" que, segundo o mandatário, são produzidas pela imprensa. Para a SIP, essa atitude coincide com o aumento de ataques físicos e ameaças a jornalistas. A entidade resolveu organizar, em conjunto com a Reporters Committee for Freedom of the Press, uma missão a Washington para abordar esse tema com autoridades norte-americanas.

Leia aqui texto completo com todas as resoluções da SIP