Abraji anuncia data do 13º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo Abraji/Reprodução

Abraji anuncia data do 13º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) realiza, de 28 a 30 de junho de 2018, o 13º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, na Universidade Anhembi Morumbi (Campus Vila Olímpia - Rua Casa do Ator, 75). A programação inclui painéis sobre técnicas de reportagem, novas iniciativas jornalísticas e temas relevantes na pauta cotidiana da imprensa brasileira e internacional. As datas e valores para inscrições devem ser divulgadas nos próximos meses no site da entidade.

Na edição deste ano, o evento reuniu 977 participantes e mais de 150 painelistas, que debateram temas como cobertura política, corrupção, diversidade nas redações, jornalismo de dados, acesso à informação e bastidores de reportagens premiadas. Foram mais de 70 atividades entre palestras, oficinas e rodas de conversa.

Eleição

Na sexta-feira (1º) da semana passada, a comissão eleitoral da Abraji divulgou a composição da única chapa inscrita para concorrer à eleição para o biênio 2018-19 da diretoria da entidade. A votação ocorrerá de 8 a 11 de dezembro de 2017. Veja os nomes:

PRESIDENTE

Daniel Bramatti é editor do Estadão Dados, núcleo de jornalismo de dados do jornal O Estado de S.Paulo, veículo onde trabalha desde 2008. Entre 1994 e 2006, na Folha de S.Paulo, foi repórter, editor adjunto e correspondente na Sucursal de Brasília, na sede e em Buenos Aires, respectivamente. Em 2007, trabalhou no site Terra Magazine. Participa da diretoria da Abraji desde 2016.

VICE-PRESIDENTE

Guilherme Amado é repórter do jornal O Globo em Brasília. Nascido no Rio de Janeiro, cobre política e crime organizado em suas diferentes vertentes. Trabalhou em reportagens investigativas transnacionais, como "Os embaixadores do Narcosul", publicada no jornal "Extra", e que lhe rendeu os prêmios Esso e Tim Lopes, e "As revelações da Odebrecht na América Latina", publicada em "O Globo", sobre a delação internacional da construtora. Em 2017, ele e Lauro Jardim publicaram em "O Globo" as reportagens sobre a delação da JBS. Atualmente, é pesquisador visitante em Stanford, no programa John S. Kight Fellowship, onde tem se debruçado sobre os obstáculos para a colaboração entre jornalistas investigativos.

DIRETORIA

Fabiana Moraes é jornalista vencedora de três prêmios Esso, além de um Embratel e o Grande Prêmio Petrobras de Jornalismo em 2015. Tem mestrado em comunicação e doutorado em Sociologia. É professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Tem quatro livros lançados: Os Sertões, Nabuco em Pretos e Brancos, No País do Racismo Institucional e O Nascimento de Joicy. 

Fábio Oliva é jornalista e advogado. Ativista da luta anticorrupção, é pós-graduando em Gestão Pública e Líder Avina (Fundación Avina). Fundador de uma ONG de combate à corrupção em Januária, MG, cujos trabalhos resultaram no afastamento ou cassação de sete prefeitos. É coautor do livro “Combate à Corrupção nas Prefeituras do Brasil e membro do Conselho de Administração da Amarribo Brasil.

Gabriela Moreira é repórter há 12 anos. Atualmente trabalha nos canais ESPN como repórter da TV e do site, onde mantém um blog com os bastidores do esporte. Também na ESPN, é uma das idealizadoras do portal Jogo Limpo, página voltada para recebimento e apuração de denúncias de corrupção no esporte. Já trabalhou nos veículos O Dia, Estadão, Extra, O Globo, CBN e, como assessora de imprensa, na Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro. É membro da associação em 2013. Já ganhou prêmios como Esso, Tim Lopes , Vladimir Herzog e SIP.  

João Paulo Charleaux é repórter especial do Nexo Jornal. Escreveu para Folha, Estado e O Globo. Foi editor, correspondente, enviado especial e analista internacional de diversas publicações brasileiras e estrangeiras, no Brasil e no exterior. 

Juan Torres é editor de Inovação do Correio (BA) e gerente de projetos da Escola de Dados. É especialista em jornalismo de dados. Em 2016, foi fellow ICFJ no programa Caminho Digital para Empreendedorismo e Inovação na América Latina e atuou no The Texas Tribune. Também já foi bolsista do Programa Balboa (Espanha). Tem passagens pelo diário Marca (Madri), Globesporte.com (RJ), jornal Extra (RJ), Agencia EFE (RJ) e colaborou com revistas da Editora Abril. Teve trabalhos reconhecidos nos prêmios INMA Global Media Awards (2016 e 2017), Latam Digital Media (2015, 2016 e 2017), Petrobras de Jornalismo (2017), Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos (2016), Tim Lopes de Jornalismo Investigativo (2015), Data Journalism Awards (2012), Kurt Schork Awards (2012) e Prêmio Esso (2011). Está na Abraji desde 2011. 

Maiá Menezes é formada em jornalismo pela ECO-UFRJ, com pós-graduação em Políticas Públicas. Atuou como repórter nos jornais O Dia e O Globo. Ganhou prêmios jornalísticos como o CNT, o Esso, o Rei de Espanha e o Ipys. Cobriu administração pública e política na maior parte da carreira. Atualmente é editora-adjunta de País no Globo. 

Malu Gaspar é repórter da revista Piauí e autora do livro Tudo ou Nada: Eike Batista e a Verdadeira História do Grupo X, da Editora Record. De 2010 a 2015, foi editora de Veja no Rio de Janeiro e chefe da sucursal do Rio da revista EXAME, sempre cobrindo economia e negócios. 

Marcelo Träsel é jornalista, mestre em Comunicação e Informação (UFRGS) e doutor em Comunicação Social (PUCRS). Atuou como docente na Famecos/PUCRS entre 2007 e 2016, onde criou o curso de especialização em Jornalismo Digital. A partir de julho de 2016, atua como professor e pesquisador na Fabico/UFRGS. Coordena o Seminário de Pesquisa em Jornalismo Investigativo da ABRAJI.

Vladimir Netto é repórter do Jornal Nacional da TV Globo. Antes, passou por Jornal do Brasil, Veja e O Globo. Foi o jornalista que revelou as contas secretas do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, o que o levou a perder o cargo e o mandato. Em 2016 lançou seu primeiro livro: “Lava Jato: o juiz Sérgio Moro e os bastidores da operação que abalou o Brasil”. 

CONSELHO FISCAL

Leandro Demori é jornalista, formado pela PUC-RS, especializado em jornalismo investigativo com ênfase em máfia pela Associação de Jornalismo Investigativo do Lazio (Roma, Itália) e certificado como Investigador Web pela City University London (Inglaterra). Editor do site da revista piauí. Autor de "Cosa Nostra no Brasil, a história do mafioso que derrubou um império" (Companhia das Letras).

Sérgio Spagnuolo é jornalista, fundador e editor da agência de jornalismo de dados Volt Data Lab, além de mestre em Relações Internacionais e Direitos Humanos pela PUC-SP e colaborador do site de checagem Aos Fatos. Em 2016, foi fellow do Tow-Knight Center for Entrepreneurial Journalism, um programa de empreendedorismo para jornalistas, em Nova York. Já atuou pelas as agências Reuters e Mergermarket, publicou nas as revistas AméricaEconomia, Época Negócios, IstoÉ Dinheiro e Capital Aberto, entre outras, e colaborou com os portais da revista piauí, Yahoo News, Jota, Estadao.com, UOL e Último Segundo. Também trabalhou no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), como oficial de comunicação do Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável (Centro RIO+), em 2013.

Thiago Prado é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Trabalhou como repórter nas editorias de cidade e polícia de O Dia (2006-2010). Com a série Dossiê Milícia, conquistou os prêmios Lozenzo Natali e Tim Lopes. Com a série Cartel das Vans, venceu o prêmio CNT de jornalismo. Foi assistente da coluna Radar da revista VEJA entre 2010 e 2015, cobrindo temas ligados à política, negócios e entretenimento. No período, conforme sentença do juiz Sérgio Moro, produziu a reportagem que resultou na prisão do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró. Tornou-se editor de VEJA em 2015. Coordenou a equipe que recebeu o prêmio Abril com a reportagem 48 Horas de Violência no Rio de Janeiro. 

Leia mais em:

http://abraji.org.br/noticias/abraji-anuncia-data-e-local-para-13o-congresso-internacional-de-jornalismo-investigativo

http://abraji.org.br/noticias/comissao-eleitoral-divulga-chapa-inscrita-para-concorrer-a-eleicao-da-diretoria-da-abraji