SIP condena invasão ao jornal O Globo e insta autoridades a apurar responsabilidades Reprodução/SIP

SIP condena invasão ao jornal O Globo e insta autoridades a apurar responsabilidades

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) repudiou a invasão de integrantes do Movimento dos Sem-Terra (MST) ao parque ao parque gráfico do jornal O Globo, na manhã desta quinta-feira (8), no Rio de Janeiro (RJ). Também nstou as autoridades a garantir a segurança dos trabalhadores da empresa jornalística e a identificar e punir os responsáveis pelo ato, qualificado pelo presidente da entidade, Gustavo Mohme, como “violento e ilegal".

Mohme disse que a democracia permite protestos, mas não quando as manifestações são exercidas de forma violenta, intimidando e afetando os direitos de outros e, neste caso, a liberdade de imprensa. Nesses casos, disse, transformam-se "em ações reprováveis e as autoridades devem investigar prontamente para apurar as responsabilidades".

O grupo de manifestantes, composto em sua maioria por mulheres, invadiram o parque gráfico, fizeram pichações de mensagens políticas em vidraças, sofás, paredes e no piso. Também atearam fogo em pneus ao redor de um totem com o nome do jornal, que é de metal e não chegou a ser danificado. Não houve feridos.

Mais cedo a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a Associação Nacional de Editores de Revistas (Aner) e a Associação Nacional de Jornais (ANJ) repudiaram, com veemência, a invasão.

Leia mais em:

http://www.sipiapa.org/notas/1212103-la-sip-repudia-invasion-instalaciones-o-globo-brasil