A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) formalizou nesta quarta-feira (7) a programação completa da terceira edição da Conferência Hemisférica de Meios de Comunicação e Serviços Digitais, a SIPConnect 2017. O encontro, de 21 a 23 de junho, em Miami, está focado nas estratégias de monetização de conteúdos e sustentabilidade econômica dos meios de comunicação a partir da valorização das marcas dos veículos e da fidelização de audiências.

Até a última segunda-feira (5), 180 executivos e editores de meios de comunicação haviam realizado suas inscrições para o encontro que contará com palestras de diferentes especialistas, da Espanha, Estados Unidos, Canadá, Brasil, Argentina, Chile, México e Peru.

A programação da conferência prevê muita interatividade a partir de experiências de êxito contadas por seus protagonistas. Será possível ver em detalhes, por exemplo, como os jornais Clarín (Argentina), La Dépêche du Midi (França) e El Colombiano (Colômbia) estão promovendo a mudança para a cultura multimídia em suas organizações. Outro case a ser analisado é o do El Economista (Espanha), que multiplicou sua audiência mediante produtos digitais segmentados.

Faça aqui o download da ficha de inscrição. As reservas no hotel sede, Hilton Downtown, podem ser efetivadas neste link.

Publicado em Jornal ANJ Online

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) manifestou nesta terça-feira (6) extrema preocupação com a situação de violência na Venezuela contra os jornalistas e a mídia independente e convocou os meios de comunicação tradicionais e alternativos a não ceder ao silêncio imposto pela repressão do presidente Nicolás Maduro e a continuar denunciando cada ataque verificado no país contra as liberdades de imprensa e de expressão. O presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Roberto Rock, disse que o jornalismo tem a função de demonstrar ao público como atua o governo venezuelano, de forma ditatorial, violando os direitos fundamentais dos cidadãos. A denúncia de cada ato de injustiça, disse, é uma contribuição decisiva.

Somente nesta segunda-feira (5), entre os jornalistas que cobriam manifestações, foram registrados 14 casos com 18 vítimas entre roubos, agressões e detenções por busca, recebimento ou difusão de informação”, informou a organização Espacio Público. Boa parte da violência partiu da Polícia Nacional Bolivariana e da Guarda Nacional, que também apreenderam câmaras fotográficas e celulares. As vítimas são jornalistas do diário El Nacional, das emissoras Globovisión, TV Venezuela Noticias, Telesur, e dos portais Runrunes, El Cooperante e Webnotitarde.

Desde o começo dos protestos contra o governo, em março, até 31 de maio houve 65 mortes, mais de mil feridos e cerca de 2,7 mil pessoas detidas. No mesmo período, ocorreram 256 violações e limitações ao exercício jornalístico, 99 jornalistas foram agredidos, 17 sofreram detenções arbitrárias e 33 receberam intimidações. Desse total, 81% dos ataques e agressões foram contra meios de comunicação privados, sendo os meios digitais os mais afetados, segundo o Ipys Venezuela.

Há ainda forte censura. A SIP lembrou do bloqueio a pelo menos 41 páginas da internet e dos portais televisivos Vivo Play TV e VPI TV, assim como dos canais El Tiempo, da Colômbia, e Todo Noticias, da Argentina. Também houve censura ao portal do Poder Legislativo, Capitolio TV. Além disso, as redes de televisão internacionais NTN24 e CNN em Espanhol foram expulsas do país.

Leia mais em:

http://www.sipiapa.org/notas/1211474-venezuela-la-sip-expresa-extrema-preocupacion

Publicado em Jornal ANJ Online

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) promove, de 21 a 23 de junho, em Miami, a terceira edição da Conferência Hemisférica de Meios de Comunicação e Serviços Digitais, a SIPConnect 2017. O encontro está focado nas estratégias de monetização de conteúdos e sustentabilidade econômica dos meios de comunicação a partir da valorização das marcas dos veículos e da fidelização de audiências. A programação da conferência prevê muita interatividade a partir de experiências de êxito contadas por seus protagonistas. Será possível ver em detalhes, por exemplo, como os jornais Clarín (Argentina), La Dépêche du Midi (França) e El Colombiano (Colômbia) estão promovendo a mudança para a cultura multimídia em suas organizações. Outro case a ser analisado é o do El Economista (Espanha), que multiplicou sua audiência mediante produtos digitais segmentados. Faça aqui o download da ficha de inscrição. As reservas no hotel sede, Hilton Downtown, podem ser efetivadas neste link.

Publicado em Jornal ANJ Online

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) repudiou o assassinato do jornalista Javier Valdez Cárdenas, ocorrido nesta segunda-feira (15) no estado de Sinaloa. “A sensação de indefesa se intensifica a cada dia neste país diante da impunidade e da falta de solução judicial dos numerosos casos de agressão e assassinatos de jornalistas”, disse presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Roberto Rock. A entidade exigiu que as autoridades mexicanas assumam suas responsabilidades de investigar, identificar e levar a julgamento os responsáveis por este e outros crimes contra comunicadores. Cárdenas é o sexto jornalista mexicano morto neste ano. Além dele, foram assassinados Maximino Rodríguez, Miroslava Breach, Ricardo Monlui, Cecilio Pineda Birto e Filiberto Landeros.

Leia mais em:

http://www.sipiapa.org/notas/1211446-mexico-sip-expresa-severa-condena-asesinato-un-periodista

Publicado em Jornal ANJ Online

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) anunciou nesta semana o ingresso de 63 sócios ao seu quadro de associados que atualmente representam mais 1,3 mil publicações nas Américas. Entre os novos sócios, estão empresas de publicações impressas, meios digitais, jornalistas independentes e 16 universidades latino-americanas que integram o sistema de certificação administrado pela SIP – Consejo Latinoamericano de Acreditación de la Educación en Periodismo (CLAEP) – com foco na promoção da educação de qualidade para futuros jornalistas. Os novos associados (veja a lista completa abaixo) garantem “maior vigor” à instituição para seguir lutando e promovendo a liberdade de imprensa, disse o presidente da SIP, Matthew Sanders.

Sócios corporativos: Televisa Corporación S.A. de C.V. (México); Publirevistas (Argentina) e Multimedios del Caribe (República Dominicana).

Publicações: La Opción de Chihuahua S. de R.L de C.V. (México)

Meios digitais: lanacion.com.ar (Argentina); Provideo, S.A. (República Dominicana); Vertice Media LLC (Estados Unidos); Notiminuto (Venezuela); La Hora de Cuba (Cuba); Oxigeno.bo (Bolívia); Punto Medio (México) e Monetizacão (Brasil)

Sócios individuais: Marianela Montenegro de la Zerda (Bolívia); María Elena Gutiérrez Camacho (Peru); Henry Rafael Pintado (Peru); Edward L. Carter, J.D. LL.M. (Estados Unidos) e Edmund Mc Cullough (Estados Unidos)

Universidades: Universidad Católica Argentina (Argentina); Universidad Católica de la Santísima Concepción (Chile); Universidad Autónoma de Bucaramanga (UNAB) (Colômbia); Universidad Autónoma de Occidente (Colômbia); Universidad de La Sabana (Colômbia); Universidad del Norte (Colômbia); Universidad Externado de Colombia (Colômbia); Universidad Pontificia Bolivariana (Colômbia); Universidad Santiago de Cali (Colômbia); Universidad Técnica Particular de Loja (Equador); Universidad de Los Hemisferios (Equador); Instituto Tecnológico de Monterrey (México); Universidad Anáhuac Mayab (México); Universidad Anáhuac México Norte (México); Universidad Peruana de Ciencias Aplicadas – UPC (Peru) e Universidad San Martín de Porres (Peru).

Leia mais em:

http://www.sipiapa.org/notas/1211443-63-nuevos-socios-se-incorporan-la-sip

Publicado em Jornal ANJ Online