Jornais brasileiros estão entre as maiores audiências de diários da América Latina nas redes sociais Reprodução/Centro Knight

Jornais brasileiros estão entre as maiores audiências de diários da América Latina nas redes sociais

Três jornais brasileiros estão no topo da lista dos grandes diários da América Latina com maior número de seguidores nas três redes sociais de maior número de usuários na região – Facebook, Instagram e Twitter –, segundo levantamento do Centro Knight. Por trás dos bons resultados, estão estratégias específicas para cada uma das mídias interativas.

O jornal Folha de S. Paulo tem mais seguidores no Twitter do que qualquer outro jornal na lista das dez maiores audiências, com 6,8 milhões de seguidores na plataforma, segundo o levantamento, que o Centro Knight ressalta ser informal. No Facebook e no Instagram, o jornal paulista ocupa, respectivamente, a terceira (5,6 milhões de seguidores) e a segunda (1,5 milhão de adeptos) posições.

O Estado de S.Paulo é o terceiro no ranking das dez principais audiências do Twitter (6,4 milhões de seguidores), décimo no do Facebook (3,7 milhões de fãs) e quarto no do Instagram (1,1 milhão de adeptos).

O jornal O Globo, do Rio de Janeiro, ocupa os segundo lugares nas listas dos dez jornais com mais seguidores da América Latina no Facebook (5,7 milhões de fãs) e no Instagram (1,5 milhão de fãs) – neste caso, ao lado da Folha de S.Paulo. Além disso, está em quarto lugar no Twitter, com 5,9 milhões de seguidores.

"Sempre ficamos de olho no que está movendo as redes sociais e procuramos participar das conversas como uma forma de atrair novos seguidores", disse Sergio Maggi, editor de redes sociais do jornal O Globo, ao Centro Knight. “Apostamos fortemente em vídeos, que além de trazer novos seguidores, agora monetizamos no Twitter e no Facebook. Também estamos usando os grupos do Facebook como forma de conquistar mais fãs.”

Para o Instagram, a equipe de O Globo se concentra no aprimoramento da marca. Eles estão testando essa estratégia, por exemplo, publicando com frases de políticos ou personalidades, ou realizando campanhas e pedindo aos leitores que compartilhem fotos, explicou Maggi. "Também apostamos fortemente nos Stories, buscando criar novas maneiras de contar as notícias", disse ele. "Os Stories permitem que você publique URLs, mas o retorno ainda é muito pequeno."

Destaque da Colômbia, o El Tiempo aparece em segundo lugar na lista do Centro Knight de jornais com o maior número de seguidores no Twitter, com 6,68 milhões de pessoas. “Em relação ao que nos motiva a interagir ou criar uma conexão com o público, sempre adotamos a filosofia de que não basta ter uma comunidade muito grande se ela estiver morta, se não estiver ativa e não falar com a sua marca”, disse Laura Urrego, editora de redes sociais do El Tiempo, ao Centro Knight.

O Clarín, da Argentina, está em primeiro lugar no Facebook, com mais de 6,4 milhões de seguidores. Ali, o jornal procura utilizar uma linguagem mais simples e pensada para leitura a partir do mobile (smartphones), "em qualquer lugar do mundo, em qualquer lugar da cidade", segundo Fernanda Brovia, gerente de redes sociais do Clarín.

O perfil do leitor do jornal argentino no Facebook, segundo informou Fernanda ao Centro Knight, “é uma pessoa que quer se informar, que quer seguir a agenda do dia, mas quer saber sobre isso em uma linguagem não tão estruturada. E eles querem se entreter, ver vídeos e se divertir e se informar”, disse.

Para o El Nacional da Venezuela, que tem o maior número de seguidores no Instagram de qualquer jornal latino-americano, as redes sociais e seu site são especialmente importantes, pois o jornal foi forçado a interromper sua publicação impressa em dezembro de 2018 devido à falta de papel de jornal. Além disso, o site do jornal também é bloqueado às vezes.

“Tentamos manter as informações através de nossas redes sociais, apesar dos bloqueios às vezes enfrentados nas redes (Instagram, Facebook, Twitter)”, disse Sofía Vélez, gerente de redes sociais do El Nacional, ao Centro Knight. A publicação tem de longe o maior número de tuítes de qualquer jornal da lista, com 6,81 milhões de posts.

Leia mais em:

https://knightcenter.utexas.edu/pt-br/blog/00-21182-publicacoes-de-brasil-argentina-e-venezuela-tem-maior-numero-de-seguidores-nas-redes-s