E se a estrutura de fake news foi montada para iludir o próprio Bolsonaro?

FOLHA DE S.PAULO - 30/07/2020

Flávia Boggio

Uma coisa que não se pode dizer é que Carluxo é um mau filho. Ele é um dos articuladores do gabinete do ódio, uma complexa estrutura criada para atacar a oposição e espalhar notícias falsas que favorecem o presidente.

Isso enquanto Bolsonaro é flagrado oferecendo cloroquina a uma ema e erguendo, como um filhote de Rei Leão, a embalagem do remédio a simpatizantes. No meio de tantos absurdos, em nenhum momento o filho parece se envergonhar do papel de idiota que o pai está fazendo para todo o planeta.

Mas existe uma outra teoria. E se o gabinete do ódio e toda a estrutura de fake news foram montados, não para enganar a população, mas para iludir o próprio Bolsonaro?

Ilustração de palhaço com a cabeça aberta e vestindo uma faixa verde e amarela no corpo, ele segura celulares nas mãos. Há braços jogando lixo, remédios e uma arma dentro da cabeça aberta do palhaço. Ao lado dele, há um livro Kit Gay e uma mamadeira.
Galvão Bertazzi/Folhapress
Acompanhem o raciocínio.

Após assistir a filmes como “Adeus Lênin” e “O Show de Truman”, Carluxo resolveu criar um mundo de fantasia para o pai acreditar que era uma pessoa razoável e amada por todos.

Bolsonaro precisava acreditar que não era um completo idiota. A solução foi contratar um pseudofilósofo metido a intelectual para endossar suas asneiras. Encontraram apenas um astrólogo disponível. Mandaram, então, ele fingir que era professor e contrataram.


PUBLICIDADE

Ads by Teads
Em seguida, cercaram o presidente de pessoas que concordassem com suas idiotices.

Para ministro da Economia, nomearam um ególatra que solta referências econômicas ao vento para não dizer nada. Para ministro da Ciência e Tecnologia, um astronauta cuja grande conquista foi voltar vivo para a Terra.

A Folha criticou Bolsonaro? Cancelaram a assinatura do jornal por todo o governo para que ele nunca mais lesse um editorial. Depois recrutaram um jornalista obsoleto para, na CNN, repetir seus disparates.

Não tinham nenhum militante radical que apoiasse o presidente? Recrutaram uma ex-manifestante feminista para se passar por extrema direita. Ninguém mais apoia o presidente na internet? Contrataram robôs para disparar milhares de hashtags #todoscombolsonaro.

Com todo esse esquema, nunca o presidente, entre seus “talkei” e “no tocante a isso daí”, suspeitaria do seu completo fracasso.

Mas o 02 precisaria ter o mínimo de inteligência para pensar em algo assim. Todos sabem que não tem.


Roteirista e autora do núcleo de humor da Globo