Moraes ordena bloqueio global de perfis bolsonaristas

FOLHA DE S.PAULO - 31/07/2020

Camila Mattoso

Por ordem do ministro do STF Alexandre de Moraes, o Twitter bloqueou internacionalmente perfis de bolsonaristas, após a suspensão das contas no Brasil. A empresa considerou a decisão desproporcional e vai recorrer.


Por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes, o Twitter bloqueou internacionalmente contas bolsonaristas que são alvos do inquérito das fake news. Na semana passada, perfis foram suspensos apenas no Brasil, e, após mudarem configurações de localização, voltaram a escrever e xingar o ministro, como mostrou o Painel. O Twitter acatou, mas afirmou que a decisão é desproporcional e que recorrerá. Para especialistas, a ordem do ministro coloca mais uma polêmica no caso.

quadrado

“Existe um tratado internacional que prevê que Brasil e Estados Unidos vão cooperar para cumprir as leis. O que ele fez equivale a um juiz norte-americano derrubar uma conta minha de e-mail no UOL”, diz o advogado Leonardo Sica, doutor em direito penal pela USP. “Tem potencial de grande confusão”, completa.

razões

No recurso, o Twitter deve questionar a ordem de bloqueio de Moraes como um todo, sob a ótica da liberdade de expressão e não só a questão internacional. O ministro teve que insistir para que a empresa cumprisse na primeira vez, impondo multa para o não cumprimento.

drible

Nesta quinta, bolsonaristas já exibiam novas contas no Twitter. A líder de grupo armado de extrema direita Sara Giromini dizia ser alvo de censura “no mundo” e anunciava que “ditadores vão cair”.

à vista

O conselho gestor do Fundo Nacional de Segurança Pública aprovou nesta quinta (30) a destinação de R$ 96 milhões para um projeto da Polícia Federal que vai reunir em um só lugar informações criminais de todo o país. O processo agora segue para o ministro da Justiça André Mendonça, que precisa homologar a decisão do órgão.

integração

Atualmente, 27 bancos de dados estão em poder dos estados e não se comunicam, como mostrou o Painel. Apenas alguns deles estão interligados com o da PF, o que dificulta o trabalho de identificação de autorias de crimes.

troca

A codeputada Raquel Marques (Rede) deixará o mandato da Bancada Ativista na Assembleia Legislativa de SP e lançará candidatura para o cargo de vereadora na capital. Ela afirma que a mudança acontece para disseminar os ideais do grupo e porque suas pautas na área de maternidade e infância têm bastante demanda em âmbito municipal.

sem apoio

Hamilton Mourão não deverá postar o #Bolsonaro2022 repetido pelos apoiadores de Bolsonaro nas redes sociais. Em live com a vereadora Comandante Nadia (DEM-RS) na segunda (27), disse ser contra a reeleição.

me inclua fora

“Sou um crítico do instituto da reeleição. Não ficou bem. Vejo que os nossos gestores são eleitos já pensando na eleição seguinte (...) Seria melhor se tivéssemos mandatos de cinco anos e depois dava um interregno”, disse Mourão. O presidente tem admitido a possibilidade de tentar a reeleição.

dentro

Secretário-executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia do governo Bolsonaro, Julio Semeghini assinou moção de solidariedade a Geraldo Alckmin (PSDB) após o ex-governador ter sido denunciado pelo braço eleitoral da Lava Jato, nesta semana.

passado

A lista de apoio tem 62 nomes, e Semeghini é identificado como ex-secretário de Economia e Planejamento, seu cargo na gestão Alckmin. Semeghini foi deputado por quatro mandatos pelo PSDB. A relação de Bolsonaro e seus seguidores com os tucanos, no entanto, tem sido conflituosa.

lado

O Ministério Público de São Paulo instaurou inquérito civil para investigar a atuação da Polícia Militar nos atos na avenida Paulista em 31 de maio. O MP quer saber se a PM reprimiu o direito de reunião apenas dos grupos em defesa da democracia e contra Bolsonaro.

novas

O diretor-geral da Polícia Federal, Rolando de Souza, começou a definir nesta semana mudanças no comandos do órgão nos estados. Quatro novos chefes foram escolhidos, para Goiás, Maranhão, Alagoas e Acre.

abertos

Há ainda pelo menos seis postos vagos no comando de superintendências que devem ser definidos nos próximos dias.