Amazon tem maior lucro da história no 2º tri

O ESTADO DE S.PAULO - 31/07/2020

A Amazon anunciou ontem que teve seu maior lucro trimestral da história no intervalo entre abril e junho de 2020. A empresa ganhou US$ 5,2 bilhões no segundo trimestre – é o maior lucro da companhia, fundada há 26 anos por Jeff Bezos em Seattle. O feito demonstra o quanto a empresa está sendo beneficiada pelo período de isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus, com mais pessoas confiando no comércio eletrônico para comprar produtos sem precisar sair de casa.

Enquanto lojas tradicionais tiveram de fechar as portas por conta da quarentena, a empresa contratou cerca de 175 mil pessoas e viu a demanda por seus produtos crescerem. A receita subiu 40% na comparação com o mesmo período de 2019, indo para a casa de US$ 88,9 bilhões. Com os bons números, as ações da Amazon subiram cerca de 5% após o fechamento do mercado nos EUA – com a valorização, a empresa está avaliada em torno de US$ 1,56 trilhão.

O lucro da empresa surpreende ainda mais porque a companhia havia anunciado que pretendia gastar US$ 4 bilhões com medidas de segurança para seus funcionários e entregas por conta do novo coronavírus. O valor foi gasto na íntegra e ainda assim a empresa conseguiu dobrar seu lucro na comparação com o 2º trimestre de 2019. A acionistas, Jeff Bezos, presidente executivo da empresa, disse que este foi “outro trimestre pouco usual”.

Ao longo de 2020, as ações da Amazon acumulam alta de mais de 60%, enquanto seu fundador se isolou no topo da lista de homens mais ricos do mundo, com fortuna acima dos US$ 180 bilhões. Outro fator que animou o mercado é a previsão da empresa para sua receita durante o terceiro trimestre. A previsão do mercado é de que a receita esperada para o intervalo entre julho e setembro seria de US$ 86,3 bilhões, mas a Amazon espera faturar algo entre US$ 87 bilhões e US$ 93 bilhões no período.

Área que também tem forte peso nos negócios da empresa, a divisão de computação em nuvem Amazon Web Services também teve bom desempenho no 2º trimestre, com receita de US$ 10,8 bilhões, em alta de 29%. O segmento foi bastante demandado por companhias que tiveram de mandar seus funcionários trabalharem de casa durante a pandemia.