James Murdoch deixa conselho da News Corp após racha familiar

FOLHA DE S.PAULO - 01/08/2020

Anna Nicolaou - FINANCIAL TIMES

James Murdoch deixou o conselho administrativo da News Corp, no mais recente racha no relacionamento entre o filho mais novo de Rupert Murdoch e o império de mídia da família.

Em uma carta à empresa datada de 31 de julho, Murdoch escreveu que sua demissão "se devia a discordâncias sobre certos conteúdos editoriais publicados pelos canais de notícias [da News Corp] e certas decisões estratégicas".

No início deste ano, James Murdoch criticou os veículos de mídia de seu pai por promoverem um falso ceticismo sobre as mudanças climáticas.

Desde o rompimento do império de entretenimento familiar, com a venda da maior parte da 21st Century Fox à Disney, o executivo de 47 anos se distanciou da política conservadora dos canais de notícias controlados por seu pai, de 89.

Ele investiu cerca de US$ 2 bilhões em recursos provenientes da venda da Fox para montar seu próprio portfólio de empresas, incluindo um investimento em startups destinadas a combater notícias falsas e uma participação na Vice Media.

Em um comunicado, seu pai, Rupert, presidente-executivo da News Corp, e o irmão mais velho, Lachlan, copresidente, disseram: “Somos gratos a James por seus muitos anos de serviço à empresa. Desejamos a ele o melhor em seus futuros empreendimentos”.

Um representante de James Murdoch disse anteriormente que "não havia mais comentários, a carta fala por si".

As últimas tensões internas na família Murdoch tornaram-se públicas em janeiro, quando incêndios florestais atingiram a Austrália, o lar original do império de comunicações de Rupert Murdoch. James e sua mulher, Kathryn, expressaram publicamente sua decepção com a cobertura da News Corp na Austrália por sua "constante negação" do aquecimento global.

A News Corp possui diversos jornais, entre eles The Wall Street Journal, nos EUA, e The Sun, no Reino Unido.