NOTA DE PROTESTO

NOTA DE PROTESTO

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) protesta com veemência contra a censura a Luis Nassif, do Jornal GGN. A decisão do juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves é mais um lamentável exemplo da censura judicial que tantas vezes ocorre no país, apesar da Constituição ser absolutamente clara ao vedar qualquer proibição à liberdade de informação e de opinião.

A ANJ lembra que jornalistas e empresas jornalísticas não são imunes à ação da Justiça, devendo exercer sua atividade nos termos da lei, mas reafirma que censura é inconstitucional. Quando ela é exercida, mesmo pelo Poder Judiciário, atinge o direito de toda a sociedade de ser livremente informada.

A ANJ espera que o próprio Poder Judiciário revise a decisão inconstitucional do juiz e restabeleça a plena liberdade de informação.

Brasília, 31 de agosto de 2020

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

Pandemia e trabalho recomendações do MPT