Fórum Econômico reuniu economistas e empresários, na tarde da última quarta-feira (4/7) Fórum Econômico reuniu economistas e empresários, na tarde da última quarta-feira (4/7) / Reprodução

Gazeta do Povo lança cobertura oficial das Eleições 2018, em São Paulo

O jornal Gazeta do Povo, do Paraná, promoveu na última quarta-feira (4/7) o "Fórum de Economia Caminhos para um novo Brasil", em São Paulo.

O evento marcou o lançamento da cobertura oficial do jornal curitibano das eleições 2018 e contou com a presença do economista Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central e coordenador do programa econômico do candidato à Presidência João Amoêdo, do Partido Novo.

O colunista da Gazeta do Povo Ricardo Amorim apresentou um cenário econômico e político do País, com a mediação da jornalista do periódico Flávia Pierry.

O evento foi guiado pelos chamados "7 Desejos para o Brasil", que refletem o posicionamento da Gazeta do Povo com base em sua linha editorial e criados a partir de um estudo interno:

Um estado leve e ágil, com gastos que cabem no orçamento
Mais espaço para a iniciativa privada
Uma economia rica e competitiva
Paz social, sem o abandono dos mais necessitados
Democracia aprofundada, com uma política moralmente exemplar
Formar cidadãos éticos para um mundo de transformação
Respeitar a família e defender a vida em todas as fases

"O objetivo do evento foi divulgar as diretrizes do jornal para a cobertura das eleições, além de debater com personalidades da política e da economia possíveis soluções para o Brasil voltar a crescer e se fortalecer como democracia", afirma o diretor de redação da Gazeta do Povo, Leonardo Mendes Junior.

Além disso, Mendes Junior comentou sobre a finalidade editorial do jornal nas eleições 2018. "Temos cinco pontos essenciais: dar poder às pessoas, ajudando-as a compreender o mundo e estimulando o protagonismo, contribuir para um ambiente de debate cordial e construtivo, fiscalizar o poder, prestar serviços que estejam ao nosso alcance e alegrar com leveza, bom humor e respeito."

Já a cobertura das eleições 2018, para o jornal, será uma oportunidade de expansão da base de leitores que buscam informação, análise e opinião. "Nesse sentido, apostamos em uma visão transparente e bem definida como liberal. Nossos leitores terão acesso a vídeos diários transmitidos ao vivo, além de podcasts, análises e entrevistas com os pré-candidatos", acrescenta Mendes Junior.

Economia X Política

Amorim e Franco abordaram temas relacionados ao cenário econômico, salientando itens como inflação, taxas de juros, cenário externo, desemprego, carga tributária, reforma da previdência, entre outros. Amorim destacou uma visão otimista com o cenário brasileiro. "Do ponto de vista econômico, estamos avançando. Sobre política, acho melhor falarmos depois das eleições". Franco completou que "a saída, no momento, está em recuperar a sanidade da democracia brasileira. Não podemos prometer reverter o cenário, pois ninguém fará isso".

Franco também falou sobre os fatores que têm contribuído para o avanço. "Vejo como peça fundamental o papel das startups, apostando em inovação, para o desenvolvimento do País".

Inovação e projeção nacional

Em 2017, o jornal deu um passo importante para ser mais inovador – adotou o modelo mobile first, passando a ter todo o seu conteúdo produzido essencialmente para plataformas móveis. No último quadrimestre de 2015, a Gazeta do Povo, pela primeira vez, teve mais acessos móveis do que via desktop num mês. Atualmente, os acessos móveis chegam 75% do total.

A nova linha editorial do jornal também ganha destaque neste momento. Segundo Mendes Junior, houve uma transformação para que a Gazeta acompanhasse com musculatura e olhar próprio os principais temas nacionais e internacionais. "Se abordamos um tema nacional de uma maneira que seja atraente a um leitor de São Paulo, não faz diferença para ele se a Gazeta do Povo não fica sediada em São Paulo. Se abordamos um tema internacional de maneira que seja atraente a um leitor do Nordeste, não faz diferença para ele se a Gazeta do Povo não fica sediada no Nordeste. E assim por diante", finalizou o diretor de redação.