Unesco lança base de dados sobre jornalistas assassinados e reforça campanha contra impunidade Reprodução

Unesco lança base de dados sobre jornalistas assassinados e reforça campanha contra impunidade

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) anunciou na terça-feira (6) o lançamento de uma base de dados na internet com informações sobre jornalistas assassinados e o estado das investigações de cada caso. Denominado Observatório de Jornalistas Assassinados, o sistema registra no momento 1.293 mortes desde 1983. Em nove a cada 10 casos, os autores dos crimes não foram levados à Justiça. Somente em 2018, ao menos 88 jornalistas foram assassinados.

A ferramenta foi inaugurada no último dia 2, por ocasião do Dia Internacional pelo Fim da Impunidade por Crimes contra Jornalistas. A base de dados proporciona a jornalistas, investigadores e a qualquer cidadão informações sobre os repórteres assassinados e oferece opções de busca baseadas na nacionalidade, no país do assassinato, no nome, no sexo, no tipo de meio de comunicação e na situação laboral.

Também no dia 2, o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, reforçou a necessidade de garantir proteção aos jornalistas e combater a impunidade. Os assassinatos de jornalistas no mundo todo são “revoltantes” e não deveriam se tornar o “novo normal”, afirmou. “Milhares de outros profissionais da mídia foram atacados, assediados, detidos ou presos por acusações ilegítimas, sem o devido processo”, disse Guterres em mensagem em vídeo para a ocasião.

Para marcar o dia internacional, a UNESCO lançou uma campanha para conscientização sobre o tema #TruthNeverDies”, que tem o apoio da Associação Nacional de Jornais, em ter outras entidades de defesa ao jornalismo. “A verdade nunca morre. Nem deve morrer nosso compromisso com o direito fundamental da liberdade de expressão”, disse o chefe da ONU, destacando que quando jornalistas são atacados, “sociedades como um todo pagam o preço”.

Leia mais em:

https://www.efe.com/efe/brasil/patrocinada/unesco-lan-a-base-de-dados-sobre-jornalistas-assassinados/50000251-3804813

https://fr.unesco.org/themes/safety-journalists/observatory