Fundador do BuzzFeed sugere aliança entre empresas de conteúdo nascidas na web para enfrentar Google e Facebook Reprodução

Fundador do BuzzFeed sugere aliança entre empresas de conteúdo nascidas na web para enfrentar Google e Facebook

As empresas de comunicação nascidas na internet, ao contrário da expectativa inicial de alguns analistas, enfrentam hoje os mesmos problemas que o restante da imprensa, que floresceu antes da chegada da web. Não conseguem monetizar o suficiente para manter a sustentabilidade de seus negócios, enquanto a maior parte dos investimentos, principalmente os publicitários, é alocada no duopólio formado por Google e Facebook – com Amazon muito próximo de se juntar aos dois. Para tentar superar os obstáculos e sobreviver, o presidente e fundador do BuzzFeed, John Peretti, defendeu, em recente entrevista ao jornal The New York Times, a união de forças de veículos digitais.

“Se BuzzFeed e outras cinco grandes empresas, por exemplo, se unirem em somente uma companhia de mídia digital, provavelmente poderíamos aumentar nossas receitas”, disse Peretti. Entre os veículos que poderiam formar parte dessa eventual aliança estão Vice Media e Vox Media, entre outros. Quase todas essas empresas, mesmo quando têm elevada audiência, não faturam o suficiente e têm enxugado suas operações. O BuzzFeed, por exemplo, detém tráfego mensal de quase 700 milhões de usuários. No entanto, em 2017, faturou US$ 260 milhões, cifra bem abaixo dos US$ 350 milhões que a empresa tinha como objetivo. Resultado: mais de 100 profissionais foram demitidos.

Peretti afirmou acreditar que uma grande organização formada pelos meios conhecidos como “nativos da internet” garantiria um maior poder de negociação com Facebook e Google, justamente em um momento no qual a pressão social e novas legislações, em diferentes países, podem fazer com que estas empresas aumentem os pagamentos que fazem aos publishers por utilizarem seus conteúdos. No caso Facebook, reside ali um dos principais problemas das empresas jornalísticas online. A mídia em geral tem visto uma acentuada queda no engajamento de suas produções no site da rede social, desde que, em 2016, a companhia do Vale do Silício passou a reduzir significativamente a visibilidade de texto e vídeos de publishers no seu feed de notícias. Mas a alteração causou mais impacto no negócio das mídias nascidas na web.

Longe, mas nem tanto

A aliança sonhada pelo executivo do BuzzFeed, porém, ainda está longe de acontecer, segundo o próprio Peretti. Ele, entretanto, mantém o otimismo. O dinheiro para uma parceria, afirmou, não seria um problema. Os pontos críticos, continuou, estariam concentrados em decidir quem administraria uma entidade conjunta e em como cada empresa seria avaliada na eventual união. Outros executivos de mídias digitais reconheceram a aparente inevitabilidade da consolidação. "Sempre consideraremos maneiras de atender melhor nossos públicos e ampliar negócios estrategicamente por meio de construção, parceria e aquisição", disse Jim Bankoff, diretor executivo da Vox Media.

Leia mais em:

https://www.nytimes.com/2018/11/19/business/media/buzzfeed-jonah-peretti-mergers.html