Publicidade nativa ganha espaço no modelo de negócios dos publishers Reprodução

Publicidade nativa ganha espaço no modelo de negócios dos publishers

Novo estudo da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA) mostra que a publicidade nativa (native advertising), relativamente nova no mercado jornalístico, está integrada ao modelo de negócios das organizações de notícias. Em 2017, terceiro ano avaliado pelo estudo, o também chamado conteúdo patrocinado (branded content) representou 20% (acima dos 18% registrados em 2016 e dos 11%, de 2015) do faturamento com anúncios das empresas de comunicação

A pesquisa anual, elaborada pelo Instituto de Publicidade Nativa (NAI, na sigla em inglês) com ênfase em jornais, revela que a expectativa de veículos presentes em 53 países é a de que o percentual suba a 36% até 2021. Entre os 148 executivos de mídia consultados na pesquisa (Native Advertising Trends in News Media), 95% disseram considerar o conteúdo patrocinado importante ou muito importante nas suas estratégias gerais de anúncios. Ao mesmo tempo, 42% informaram que suas organizações têm seus próprios estúdios de produção para publicidade nativa, acima dos 35% do ano passado.

"Pode não ser o ‘Santo Graal’ que resolverá todos os problemas do setor, mas o estudo deste ano mostra que está se tornando parte integrante do modelo de negócios [dos publishers], diz Jesper Laursen, fundador do NAI. “Os publishers continuam aprimorando suas estratégias em torno da publicidade nativa. Com ela, a propaganda torna-se menos perturbadora e mais relevante para a experiência do consumidor”, reforça Vincent Peyrègne, CEO da WAN-IFRA.

Leia mais em:
https://www.pressebox.com/inactive/wan-ifra-darmstadt/New-report-Publishers-increasingly-counting-on-native-advertising/boxid/934889

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/11/1831490-native-ja-alcanca-11-da-receita-publicitaria-do-jornalismo-diz-estudo.shtml