Financial Times estimula formação de comunidades de leitores para elevar índice de retenção de assinaturas Reprodução

Financial Times estimula formação de comunidades de leitores para elevar índice de retenção de assinaturas

O jornal britânico Financial Times começou a incorporar pesquisas nos boletins informativos que envia por e-mail a seus leitores em um esforço para incentivá-los a interagir mais regularmente com o diário e, em última análise, aumentar a retenção de assinantes digitais, informa o site Digiday.

A chave da estratégia, diz Renée Kaplan, chefe de audiência e novas estratégias de conteúdo do jornal, é o estabelecimento de comunidades. “Quando as pessoas estão mais comprometidas e têm um senso de pertencer a uma comunidade, elas se abrem com mais frequência e se tornam ainda mais valiosas”, afirma.

Desde março, o jornal já produziu 27 pesquisas em seu boletim informativo mais popular, o FirstFT, um boletim exclusivo para assinantes que tem mais de 100 mil seguidores. A newsletter é um resumo matinal das principais notícias globais que contêm links para outros artigos do Financial Times. Até agora, o jornal viu as pesquisas terem as maiores taxas de cliques entre todos os links, embora não compartilhe números específicos.

Por enquanto, o Financial Times está fazendo apenas perguntas do tipo sim ou não, e as questões estão ligadas a tópicos polarizadores com um gancho de notícias para encorajar as pessoas a responder. As enquetes são elaboradas com base na plataforma tecnológica Opinary, que revela as respostas das pessoas instantaneamente. No dia seguinte, o Financial Times compartilha os resultados no boletim informativo. A próxima fase é ampliar o escopo das perguntas e as pesquisas para outros boletins informativos do jornal.

Em abril deste ano, o Financial Times ultrapassou a marca de 1 milhão de assinantes, dos quais um pouco mais de 650 mil são exclusivamente digitais.

Leia mais:

https://digiday.com/media/increase-retention-financial-times-using-newsletter-polls/