Presidente do comitê jurídico da Câmara dos Representantes, Jerrold Nadler Presidente do comitê jurídico da Câmara dos Representantes, Jerrold Nadler /Reprodução/AP

Congresso dos EUA aprofunda investigações sobre práticas anticompetitivas das gigantes de tecnologia

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos enviou nesta sexta-feira (13) cartas às cúpulas de Google, Apple, Facebook e Amazon – conhecidas pelo acrônimo GAFA – na qual solicita comunicações e documentos internos sobre o uso de domínio no mercado por parte das quatro companhias. O pedido sinaliza que os parlamentares norte-americanos começam a aprofundar as investigações sobre as grandes companhias do Vale do Silício.

As cartas têm textos semelhantes e pedem cópias das mensagens trocadas entre os executivos de cada empresa, registros entregues em investigações anteriores e documentos internos detalhando as estruturas organizacionais. Os legisladores deram a cada empresa o prazo de 14 de outubro para que entreguem as informações.

As cartas estão dirigidas a Larry Page, Mark Zuckerberg, Jeff Bezos e Tim Cook, da Alphabet (proprietária do Google), Facebook, Amazon e Apple, respectivamente. O texto é assinado pelo presidente do comitê jurídico da Câmara dos Representantes, o democrata Jerrold Nadler, e pelo principal congressista republicano neste órgão, Doug Collins. Também respaldam a iniciativa David Cicilline, democrata e presidente do subcomitê antitruste, e o republicano F. James Sensenbrenner. Todos integram o painel antitruste que investiga as empresa de tecnologia.

"A Internet aberta trouxe enormes benefícios para os americanos, incluindo uma onda de oportunidades econômicas, investimentos maciços e novos caminhos para a educação on-line", disse Jerrold Nadler. Mas, segundo ele, há evidências crescentes de que um “punhado de empresas” capturou uma fatia enorme do comércio e das comunicações online. “Os documentos solicitados fornecerão uma melhor compreensão do grau em que esses intermediários desfrutam de poder de mercado e se fazem uso disso de forma a prejudicar consumidores e concorrentes".

"As solicitações de documentos são um marco importante nesta investigação [do painel antitruste da Câmara], pois trabalhamos para obter as informações de que nossos membros precisam para fazer essa determinação", disse em comunicado o deputado David Cicilline. “Esperamos que as partes interessadas usem essa oportunidade para fornecer informações ao Comitê para garantir que a Internet seja um mecanismo de oportunidade para todos, não apenas para alguns poucos guardiões.”

Em julho, executivos da Amazon, Apple, Facebook e Google testemunharam perante o subcomitê antitruste para se defender contra o crescente escrutínio. Na ocasião, Cicilline afirmou que as foram “evasivas, incompletas ou enganosas".

Leia mais em:

https://thehill.com/policy/technology/461246-house-antitrust-panel-seeks-internal-records-from-amazon-apple-google-and?userid=226958

https://elpais.com/economia/2019/09/13/actualidad/1568381296_914195.html