Imprimir esta página
BBC experimenta filtro de notícias negativas para engajar a audiência jovem Reprodução/BBC

BBC experimenta filtro de notícias negativas para engajar a audiência jovem

O jornalismo construtivo e voltado a oferecer aos leitores soluções de problemas é um eficiente caminho para atrair a atenção e engajar a audiência jovem que, segundo vários estudos, tem evitado o noticiário por estarem cansados de tanta informação (e desinformação) negativa espalhada nas redes sociais. Não é uma tarefa fácil para uma profissão cuja missão é relatar a verdade, mas há várias iniciativas bem sucedidas. A BBC, emissora pública de TV do Reino Unido, por exemplo, experimenta um “filtro inteligente” que alerta os usuários de sua página na web sobre conteúdos de temas mais sensíveis.   

O projeto foi desenvolvido, segundo informa Marcela Kunova, do site britânico Journalism, pelos engenheiros de software da BBC Alicia Grandjean e Tim Cowlishaw, depois que um colega organizou um dia de saúde mental no escritório da emissora. Os dois sabiam das pesquisas segundo as quais os jovens estão se afastando das notícias porque isso afeta suas saúdes mentais e resolveram investir em como a tecnologia pode driblar o problema.

A solução encontrada foi dar aos usuários a possibilidade de marcar palavras específicas que causam neles ansiedade. A partir daí, por meio de algoritmo, uma extensão do navegador da web “lembra” das palavras-chave adicionadas por um usuário e desfoca o conteúdo sensível associada a elas toda vez que ele visita a página inicial da BBC. "Não se trata de remover notícias que as pessoas não querem ver", disse Cowlishaw ao Journalism. "Trata-se de colocar o controle nas mãos dos usuários para que eles possam decidir por si mesmos".

Resenha de reportagem publicada pelo site JournalismLeia aqui o texto original na íntegra.