Imprimir esta página
SIP alerta para o recrudescimento da repressão à imprensa na Nicarágua Reprodução

SIP alerta para o recrudescimento da repressão à imprensa na Nicarágua

O recrudescimento da repressão do governo de Daniel Ortega à imprensa independente da Nicarágua motivou a Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) a emitir um alerta esta semana, acompanhado de um vídeo e de recente relatório sobre a crise nas liberdades de imprensa e de expressão no país.

 

A Fundação Violeta B. de Chamorro, segundo a SIP, documenta 1080 casos de violações à liberdade de imprensa entre abril de 2018 e 2019. Desde o início do ano passado, o governo nicaraguense invadiu a sede de várias mídias, confiscou espaços e equipamentos, ordenou que as empresas de serviços de TV a cabo suspendessem transmissões de canais críticos do governo e prendeu jornalistas, relata a SIP. A Radio Darío teve sua sede incendiada por paramilitares a serviço do governo. Mais de 60 jornalistas estão exilados.

Além disso, os grupos independentes de mídia têm sido afetados por um embargo ao papel e à tinta imposto pelas autoridades. Esta semana, mais dois títulos noticiosos anunciaram a suspensão de publicações poucos dias após o anúncio do fim das operações impressas do El Nuevo Diario.

Leia mais em:

https://www.sipiapa.org/notas/1213472-nicaragua

https://www.sipiapa.org/notas/1213400-nicaragua

https://oglobo.globo.com/mundo/mais-dois-jornais-fecham-na-nicaragua-apos-embargos-do-governo-papel-tinta-24002498