SIP condena segundo ataque ao grupo El Mercurio desde o início das manifestações no Chile Reprodução

SIP condena segundo ataque ao grupo El Mercurio desde o início das manifestações no Chile

Pela segunda vez desde que começaram as manifestações diárias no Chile contra o governo, em outubro, a sede de uma publicação do grupo El Mercurio foi incendiada. Desta vez, as instalações do diário El Líder, de San Antonio, na região de Valparaíso, foram destruídas na última quarta-feira (27) quase que em sua totalidade. A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, na sigla em espanhol) condenou o ataque.

"Condenamos esses atos sem razão contra a liberdade de imprensa que têm a intenção de privar os cidadãos do direito a estarem informados", disse o presidente da SIP, Christopher Barnes diretor geral do jornal The Gleaner, da Jamaica. Ele instou as autoridades a identificar e punir os responsáveis o mais rápido possível.

O primeiro ataque à sede de um veículo do grupo El Mercurio ocorreu em 19 de outubro. Na ocasião, manifestantes saquearam e atearam fogo às instalações do diário El Mercurio de Valparaíso, fundado em 1827 – um dos periódicos mais antigos do continente –, prejudicando também as operações do jornal La Estrella, instalado na mesma edificação.

Leia mais em:

https://www.sipiapa.org/notas/1213633-la-sip-pide-identificar-los-responsables-nuevo-atentado-contra-la-prensa-chile