Jornalismo qualificado em site de carregamento acelerado e eficiente, a fórmula do Axios para conquistar audiência Reprodução

Jornalismo qualificado em site de carregamento acelerado e eficiente, a fórmula do Axios para conquistar audiência

Lançado em 2017, o site de notícias Axios destaca-se por ter conquistado leitores (até os menos “digitais”) em busca de boas informações que não exigem muito tempo de leitura. O portal também tem obtido bons resultados financeiros e, ao contrário de outras páginas jornalísticas nascidas na internet, evitou depositar todas as fichas nos tráfego destinado via redes sociais e motores de busca, o que o deixou longe da queda de audiência quando o Facebook, por exemplo, rebaixou a visibilidade dos conteúdos produzidos pelo jornalismo profissional. Agora, o site realizou uma reformulação que merece ser observada pelos demais publishers. Entre elas, a aposta na velocidade e na eficiência de produção, distribuição e navegação.

“O novo site tem um design ‘que reitera nosso compromisso com uma estética visual limpa e elegante e com a Smart Brevity", diz o diretor de tecnologia do Axios, Jess Szmajda. O Smart Brevity, que já foi registrado como marca, é a maneira de definir o tipo de conteúdo publicado no site, com artigos escritos por especialistas da área e com menos de 300 palavras em geral. Além disso, o portal usa o AMP (sistema criado pelo Google) na web para que todos possam ler o conteúdo que lhes interessa o mais rápido possível. O conteúdo é integrado ao Google, Bing e outros agregadores de notícias que suportam AMP, "o que ajuda os leitores a descobrir o conteúdo do Axios que é relevante para suas consultas e interesses", explica Szmajda.  Outro ponto importante é que agora os anúncios no Axios se encaixam perfeitamente em um site rápido, permitindo que os usuários leiam o conteúdo que desejam sem ter que esperar o carregamento mais lento dos anúncios.

Para oferecer essas melhorias, o Axios faz uso das seguintes tecnologias:

Next.js 9.1 e sua integração ao AMP: “O Next tem sido uma maneira poderosa de usar nossa experiência com o React e criar um novo site que seja flexível para o futuro”, diz Szmajda.

Texto datilografado: tudo foi criado com o texto datilografado, “o que nos ajuda a fazer alterações de maneira segura e eficiente”.

GraphQL: O Axios está usando o GraphQL com a estrutura Apollo para criar um gráfico consistente para seus dados. Segundo Szmajda, "isso economiza tempo quando precisamos reutilizar ou misturar várias partes de nossas APIs de back-end para oferecer novos recursos rapidamente".

Cloudflare Edge Workers: o Axios aproveita a tecnologia Edge Worker para gerenciar a implantação gradual, executar testes A / B e executar links de página no estilo ESI para que o site mais rápido possível possa ser servido, oferecido diretamente do cache mais próximo ao usuário.

Leia mais em:

https://laboratoriodeperiodismo.org/principales-claves-del-rediseno-de-axios/