Paraguai investiga se líder do PCC mandou matar jornalista que denunciava tráfico de drogas

Paraguai investiga se líder do PCC mandou matar jornalista que denunciava tráfico de drogas

Um líder da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) teria mandado matar o jornalista brasileiro Lourenço Veras, que mantinha o portal de notícias Porã News, na fronteira do Paraguai com o Brasil, segundo autoridades paraguaias. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

A motivação para o crime seria vingança. Segundo o comissário Gilberto Freitas, chefe do Departamento contra o Crime Organizado do Paraguai, a ordem partiu de Ederson Salinas Benitez, o ‘Ryguassu’, preso em uma penitenciária de Dourados (MS).

De acordo com Freitas, Ederson usava um documento falso quando foi detido em janeiro pela polícia, em Ponta Porã, cidade brasileira da fronteira, após uma briga de trânsito. Ele estava armado, mas seria liberado, após pagamento de fiança. O jornalista teria revelado aos policiais sua verdadeira identidade. Após ser levado para a penitenciária, ele tomou conhecimento do motivo da prisão e decidiu encomendar a morte de Veras. O jornalista foi morto a tiros no dia 12 de fevereiro, em sua casa, em Pedro Juan, quando jantava com a família.

Segundo a autoridade policial, a execução foi planejada por Waldemar Pereira Rivas, o “Cachorrão”, dono de desmanches de veículos roubados do Brasil, que está foragido. A irmã dele, Cintya Pereira Leite, presa com outros nove suspeitos do crime no último sábado, 22, teria dirigido o Jeep Renegade usado no assassinato. O veículo foi apreendido na casa dela, em Pedro Juan. O mandante e os executores têm ligações com o narcotraficante Sérgio de Arruda Quintiliano, o 'Minotauro', líder do PCC, que também está preso no Brasil.

A polícia paraguaia ainda tenta identificar os demais executores – além da pessoa que dirigia o veículo, pelo menos três pistoleiros atiraram contra o jornalista. Conforme Freitas, as pistolas usadas na execução coincidem com armas utilizadas em outros crimes atribuídos ao PCC na região.

O promotor Marcelo Pecci, um dos responsáveis pelo caso, disse que ainda aguarda as perícias das armas e dos celulares apreendidos com o grupo que foi preso para estabelecer a relação deles com o crime. Segundo as autoridades paraguaias, em presídios do Paraguai há cerca de 500 supostos ‘soldados’ do PCC. Em janeiro, 75 deles fugiram da penitenciária de Pedro Juan Caballero – só dez foram recapturados.

Prisões

No último sábado, uma mega-operação policial em San Juan Caballero, no Paraguai, dez pessoas suspeitas de envolvimento com o crime organizado, o tráfico de armas e assassinatos, entre os quais o do jornalista brasileiro Lourenço Veras. Entre os detidos estão três brasileiros: Luis Fernando Leite Nunez, Sanção de Sousa e Leonardo de Sousa Concepción, segundo o jornal paraguaio ABC Color.

A operação foi conduzida por agentes do Departamento Contra o Crime Organizado e promotores do Ministério Público paraguaio. Houve apreensões de quatro pistolas Glock calibre 9mm, o mesmo tipo de arma usada na execução de Veras, informou a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). Também foi encontrado cinco veículos, entre os quais um Jeep Renegate branco que pode ter sido usado no assassinato, escopetas, revólveres, munições, telefones celulares e câmeras de fotografia.

A mesma arma foi usada na execução de Veras foi usada nos assassinatos de pelo menos outras sete pessoas em Pedro Juan Caballero. Todos os crimes estariam relacionados à facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), informou a Abraji.

A associação relatou que quatro assassinos de aluguel estiveram envolvidos na execução do jornalista, em 12 de fevereiro. Três deles invadiram a casa de Veras, no bairro de Jardim Aurora, em Ponta Porã, e logo começaram a atirar. Ele tentou escapar pelos fundos do imóvel, mas foi alvejado por 12 tiros e morreu no local.

Leia mais em:

https://www.abraji.org.br/noticias/policia-e-mp-do-paraguai-prendem-dez-suspeitos-de-trafico-e-assassinatos-e-apreendem-veiculo-semelhante-ao-usado-na-execucao-de-jornalista

http://portalimprensa.com.br/noticias/ultimas_noticias/83248/promotor+do+paraguai+diz+que+jornalista+foi+morto+por+revelar+identidade+de+soldado+do+pcc

https://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,aumentam-evidencias-de-relacao-do-pcc-com-morte-de-jornalista-na-fronteira-do-paraguai,70003208420

https://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,paraguai-investiga-se-lider-do-pcc-mandou-matar-jornalista-na-fronteira-por-vinganca,70003209141