Maduro bloqueia sites que não seguem a cartilha chavista, mas censura é vencida com tecnologia

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, deu mais um golpe na quase inexistente liberdade de imprensa no país. Na última sexta-feira (7), o mandatário chavista bloqueou os sinais das paginas da web Vivo Play, VPI Televisión e Capitolio TV, por meio da Comisión Nacional de Telecomunicaciones (Conatel). A medida, relatada pelo jornal espanhol El País, tinha como objetivo silenciar os três sites, os únicos que comunicavam sobre atividades da oposição e mantinham equipes ao vivo durante as manifestações ocorridas nos últimos dias. No entanto, pelo menos no caso de um deles, a censura foi vencida.

Nelson Hullet, cofundador do Vivo Play, contou ao El País que, para driblar o bloqueio (feito apenas para quem visita a página, www.vivoplay.net, desde a Venezuela) a equipe do site encontrou brechas tecnológicas e as vem divulgando nas redes sociais, para que o sinal seja captado pelos venezuelanos. A tática tem dado certo. No sábado (8), quando houve nova manifestação contra Maduro, o Vivo Play alcançou quase 25 milhões de reproduções. No momento, o site tem 250 mil assinantes e quase cinco milhões de usuários, quando somadas as pessoas que seguem a página nas redes sociais.

Leia mais em:

http://internacional.elpais.com/internacional/2017/04/09/america/1491758601_504184.html