Jornais da Espanha conquistam audiência na web, mas duopólio impede monetização com publicidade digital

Jornais da Espanha conquistam audiência na web, mas duopólio impede monetização com publicidade digital

Os jornais da Espanha ainda estão longe de encontrar um equilíbrio em seus negócios em meio à transformação do meio papel para o digital, numa demonstração de quanto pode ser nocivo o duopólio formado por Facebook e Google ao jornalismo.

Os sites dos seis principais jornais espanhóis – El País, El Mundo, ABC, La Razón, El Periódico e La Vanguardia – têm conquistado cada vez mais audiências, mas a maior parte dos anúncios online fica com Google e Facebook. O restante é negociado pelos veículos de comunicação a preços insuficientes para sustentar o jornalismo de qualidade.

Em 2017, relatou o site Media-Tics, o mercado de publicidade digital da Espanha ficou próximo a € 1,5 bilhão, segundo a empresa Infoadex, contra € 567,4 milhões do meio impresso. Dois terços da cifra investida com anúncios na internet ficaram com Google e Facebook. Os € 500 milhões restantes foram divididos entre os meios de comunicação, mas com anúncios a preços baixos.

Na prática, os jornais permanecem sustentadas pela publicidade impressa. Em dezembro do ano passado, os seis principais diários da Espanha faturaram € 34 milhões com publicidade, dos quais apenas € 11,5 milhões entraram via digital. Ao mesmo tempo, a circulação em papel desses veículos no último mês do ano passado foi de 548.012 exemplares, contra 81,9 milhões de usuários únicos nos sites.

Ou seja, as edições em papel faturam o dobro das digitais, mesmo com apenas 0,66% da audiência total (em difusão) ou 4,17% (por leitores). O problema é que a publicidade em papel, de maior preço, segue em rápida queda. No ano passado, a redução entre os jornais afiliados à Asociación de Medios de Información, por exemplo, foi de 6,1%, enquanto os anúncios online cresceram 11,3%.

Leia mais em:

http://www.media-tics.com/noticia/8025/medios-de-comunicacion/los-diarios-espanoles-siguen-atados-al-papel.html