Mídia precisa informar sobre o papel do jornalismo para conquistar mais confiança do público, diz pesquisa

Mídia precisa informar sobre o papel do jornalismo para conquistar mais confiança do público, diz pesquisa

O público norte-americano está pronto para um relacionamento de maior confiança com as empresas jornalísticas, mas para tanto precisa compreender melhor o papel da imprensa. Há atualmente um desconhecimento sobre questões básicas do jornalismo, e jornalistas e empresas não estão conseguindo dirimir as dúvidas de sua potencial audiência. As constatações são do Media Insight Project, uma colaboração entre The Associated Press-NORC Center for Public Affairs Research e o American Press Institute.

A pesquisa revela que uma das dificuldades da mídia dos Estados Unidos em comunicar e informar o público sobre como funciona a atividade jornalísitica está na desconfiança dos próprios profissionais. No levantamento, 3 entre 4 jornalistas disseram acreditar que o nível de confiança das pessoas em relação aos meios de comunicação recuou no último ano.

Do outro lado, no entanto, apenas 44% dos leitores entrevistados dizem que a confiança reduziu. Além disso, quando os americanos são questionados sobre sua organização de notícias favorita, um terço deles diz confiar mais nela do que há um ano. Ao mesmo tempo, apenas 1 em cada 10 diz que seu nível de confiança declinou.

A falta de sintonia na comunicação entre imprensa e leitores fica evidente na análise de características básicas do jornalismo. Metade dos leitores entrevistados não sabe o que é um Op-ed (espaço de opinião de articulistas que não representam a posição do jornal). Quase 3 em cada 10 não conseguem diferenciar um editorial de uma notícia.

É preciso revelar os ingredientes

O público, diz Tom Rosenstiel, diretor executivo do American Press Institute, deixa claro que deseja o mesmo que a maioria dos jornalistas querem oferecer: notícias verdadeiras com contexto e análise. Os leitores, entretanto, não veem esforço suficiente da parte dos jornalistas para tanto, uma vez que 42% dizem que os comunicadores se concentram demasiadamente em fazer comentários.

Existe amplo acordo, diz a pesquisa, que os jornalistas devem melhorar quanto a explicar seu trabalho: 68% da audiência dizem que os veículos de comunicação deveriam oferecer mais informação sobre suas fontes, enquanto 66% dos comunicadores estão de acordo com isso. “Os jornalistas não podemos dar por certo que o público sabe o que está recebendo”, diz Rosenstiel. “Devemos seguir o exemplo de como as pessoas vão ao supermercado. Antes de comprar algo, elas precisam aprender quais são os ingredientes".

Há uma exceção no consenso entre leitores e jornalistas, diz a pesquisa. Apenas um pouco mais da metade das pessoas dizem que a imprensa deveria atuar como um watchdog (cão de guarda), investigando e revelando principalmente as atividades públicas, enquanto 93% dos jornalistas encaram isso como seu papel.

A pesquisa com a audiência ouviu 2.019 adultos e foi realizada entre 21 de março e 17 de abril. O estudo com 1.127 jornalistas, de 1 a 12 de abril, utilizou uma amostra selecionada de um banco de dados de contatos de mídia mantido pela Cision Media Research.

Leia mais em:

http://www.mediainsight.org/Pages/default.aspx

http://www.niemanlab.org/2018/06/americans-think-the-news-industry-is-headed-in-the-wrong-direction-but-what-does-that-even-mean/