SIP condena tentativa de quebra do direito de sigilo de fonte no Peru Reprodução

SIP condena tentativa de quebra do direito de sigilo de fonte no Peru

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou as ações do Ministério Público e do Congresso do Peru na tentativa de obrigar jornalistas a revelar suas fontes em uma investigação sobre corrupção no sistema judicial do país. Para a entidade, que avalia enviar uma missão ao país, o caso "representa um retrocesso na liberdade de imprensa".

A Comissão de Fiscalização e Controladoria do Congresso peruano havia convocado o diretor do Instituto de Defensa Legal (IDL-Reporteros), Gustavo Gorriti, e a diretora do programa televisivo Panorama, Rossana Cueva Mejía, a uma sessão extraordinária nesta quinta-feira (12) para "informar a forma e circunstâncias" de como obtiveram áudios e documentos divulgados nesta semana indicando corrupção e tráfico de influências envolvendo integrantes Poder Judiciário e do Conselho Nacional de Magistratura. Os comunicadores não atenderam à convocação.

“Ordenar que se revelem as fontes confidenciais de informação constitui precedente negativo para a investigação e à função fiscalizadora que corresponde à imprensa em uma democracia", disse o presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP, Roberto Rock.

Leia mais em:

https://www.sipiapa.org/notas/1212631-la-sip-sorprendida-retroceso-la-libertad-prensa-peru