Abraji e Facebook lançam curso de jornalismo local

PODER360 - 09/10/2019

 

A Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) anunciou o lançamento de 1 curso on-line e gratuito sobre jornalismo local sustentável. Oferecido em parceria com o Facebook, o curso é voltado a profissionais de comunicação ou que tenham interesse em empreender na área.


O curso, de 40 horas/aula, acontecerá de 21 de outubro a 13 de dezembro de 2019. Será dividido em 4 módulos: jornalismo local de qualidade; territórios e comunidades; ferramentas digitais para jornalistas e jornalismo economicamente sustentável.

Os professores irão revisar fundamentos do jornalismo, e explorar recursos como linguagem de dados, podcasts e vídeos produzidos com smartphones. Também serão abordadas ferramentas digitais na área jornalística, assim como modelos de negócio de empresas de mídia e técnicas e ferramentas para medição de audiência.

O material será disponibilizado em formato de vídeo e texto, além de leitura complementar. O Facebook também colocará à disposição conteúdos educativos.

IMPRENSA LOCAL
Levantamento do Atlas da Notícia mostra que a imprensa local é praticamente inexistente em várias regiões do país. Quando existe, ou está em crise, ou funciona sob ordens de personalidades políticas ou religiosas.

Para o presidente da Abraji, Daniel Bramatti, é “fundamental para a democracia brasileira que, mesmo nas pequenas cidades, tenhamos 1 jornalismo pautado pela independência, que fiscalize o uso correto dos recursos públicos e denuncie abusos”.

Por isso, a intenção de criar 1 curso on-line e gratuito com o jornalismo local como principal pauta. “Consideramos esse curso uma contribuição para revigorar a imprensa local, segmento que foi atingido com muita força pela crise da mídia”, afirma.

De acordo com a gerente de desenvolvimento de parcerias estratégias de notícias do Facebook na América Latina, Dulce Ramos, a empresa norte-americana aposta e direciona esforços ao jornalismo local. “Acreditamos que o jornalismo local mais forte torna as comunidades e a democracia mais sólidas. Se nosso objetivo é criar comunidades mais informadas, precisamos ajudar a fortalecer os jornalistas que vão contar as histórias”, declara.