O jogador de futebol Paul Pogba participa de podcast do jornal The Times O jogador de futebol Paul Pogba participa de podcast do jornal The Times Reprodução

Publisher britânico triplica receita com podcasts ao dar escala na audiência de sua programação

Os podcasts conquistam cada vez mais audiência no Brasil, mas os publishers brasileiros que investem neste tipo de narrativa permanecem desafiados a conquistar os anunciantes. A experiência da News UK, proprietária dos jornais The Times, The Sunday Times e The Sun (tabloide que detém sete milhões de leitores por dia), dá algumas pistas de qual pode ser o melhor modelo de negócios para podcasts jornalísticos.  

Depois de um período no qual criou vários programas, a companhia, que integra o grupo News Corp, cortou pela metade o número podcasts (agora 22) e, a partir daí, afirma ter conseguido dobrar os downloads coletivos e triplicar a receita com anúncios, segundo informação do site Digiday. A News UK não fornece números.

"As pessoas querem shows distintos e de alta qualidade", diz Jimmy Buckland, diretor da Wireless Studios, do Wireless Group – proprietário  de estações de rádio como Talk Sport e Virgin Radio –, empresa adquirida pela News UK em 2016. “Marcas gostam de conversar com pessoas apaixonadas. Para que sejam relevantes aos anunciantes, os podcast precisam atingir, individualmente, um nível de escala. É melhor ter 10 shows com 100 mil ouvintes por episódio, em vez de 40 shows com 10 mil”, completa. Atualmente, no portfólio de podcasts da News UK conta com sete programas para o The Times, três para o The Sun e 12 para as marcas de rádio do Wireless Group.

A News UK não é contrária ao lançamento de mais podcasts, até porque sabe que boa parte dos anunciantes pode se interessar pela produção compartilhada de um programa, para falar direto com o consumidor. Esse é um modelo que está mais adiantado nos Estados Unidos, mas a News UK recentemente criou séries de podcasts com a Sky e demais patrocínios marca de maquiagem Benefit Cosmetics.

O publisher britânico também está desenvolvendo recursos tecnológicos para que seus ouvintes forneçam dados que possam resultar em publicidade segmentada. Por enquanto, as análises de podcast são limitadas a dados como o volume de escutas e downloads e divididos por plataforma e geografia.

Leia mais em:

https://digiday.com/media/news-uk-halved-number-podcasts-produces/