Modelo de assinaturas digitais é uma oportunidade para a reinvenção do jornalismo, diz estudo da INMA INMA

Modelo de assinaturas digitais é uma oportunidade para a reinvenção do jornalismo, diz estudo da INMA

A troca do modelo de monetização dos jornais com base em publicidade por um sistema financiado a partir de assinaturas digitais transformou de forma radical o papel das redações, segundo novo estudo global da International News Media Association (INMA), divulgado nesta quinta-feira (21).

O jornalismo das principais organizações de notícias de todo o mundo, diz o relatório, deixou para trás a produção de conteúdo em massa e agora presta serviços para seus leitores – na prática, consumidores ansiosos por apoiar marcas em que confiam, em especial nos momentos de grande mudanças políticas.

A prioridade, destaca a pesquisa, não é mais maximizar o alcance e os cliques nos anúncios, mas sim o compromisso com a qualidade jornalística e os relacionamentos duradouros junto à audiência. O que antes estava concentrado em produtos rentáveis agora se volta para “os clientes mais rentáveis”, enfatiza o relatório.

O estudo, The Evolving Role of Newsrooms in the Reader Revenue Model, de Grzegorz Piechota e George Brockssa, relata que as mudanças identificadas oferecem “oportunidades para a reinvenção do jornalismo, um impulso na moral das redações e uma esperança para um desenvolvimento sustentável da atividade jornalística no momento em que ela e mais necessária”.

Abaixo, outras descobertas e conclusões do estudo:

- As redações devem adotar estrutura e práticas voltadas para a prestação de serviços à medida que passam a exercer essa função.

- As redações devem oferecer conteúdo premium e personalizado para atrair e beneficiar os leitores dispostos a pagar por jornalismo.

- Confiança e transparência são essenciais para manter um público pagante.

- Todos os departamentos das organizações devem trabalhar em conjunto.

- Dados que medem o sucesso dos esforços de engajamento para converter leitores em assinantes são vitais para essa transição.

- O equilíbrio de poder nas empresas de mídia está mudando, e as redações ganham mais relevância.

- Equipes centradas no cliente, munidas de dados, são necessárias em redações que se apoiam totalmente no futuro da receita de seus leitores.

Leia mais em:

https://www.inma.org/blogs/main/post.cfm/inma-lays-out-the-role-of-newsrooms-in-reader-revenue-in-new-report