Brasileiros expõem dados em excesso na web e viram presa fácil para criminosos, diz estudo

Brasileiros expõem dados em excesso na web e viram presa fácil para criminosos, diz estudo

Pesquisa realizada pela empresa de segurança Kaspersky Lab revela que os brasileiros se colocam em alto risco ao compartilhar em excesso na web dados pessoais e empresariais. De acordo com o levantamento, 96% dos entrevistados costumam publicar suas informações na rede, 66% publicam fotos e vídeos de seus filhos e 45% afirmaram divulgam na internet até mesmo vídeos confidenciais e fotos de outras pessoas. O estudo identificou que 49% dos usuários  deixam suas informações públicas na web e 3% compartilham dados confidenciais com estranhos. Pior: 37% dos usuários expõem detalhes de pagamento, 35% de documentos pessoais e 30% de senhas.
 
A pesquisa descobriu, ainda, que as pessoas estão não só compartilhando informações, mas também os próprios dispositivos que armazenam seus dados. De acordo com a Kaspersky, 6% dos brasileiros deram acesso ao seu PIN para conectar seu aparelho com um estranho, e 22% das pessoas deixam seus dispositivos desbloqueados entre grupos de pessoas. O estudo indica que esses comportamentos são mais comuns entre os jovens, fazendo com que enormes quantidades de informações se tornem acessíveis para estranhos.
 
“O compartilhamento excessivo de dados pessoais com pessoas e empresas é um hábito realmente perigoso”, alerta Andrei Mochola, Head of Consumer Business da Kaspersky Lab. “No mundo online de hoje, o compartilhamento de informações com outras pessoas nunca foi tão fácil e, de muitas maneiras, foi para isso que a Internet foi criada, mas ao divulgar informações importantes e sensíveis com outras pessoas com o simples toque de um botão, você renuncia o controle sobre isso, porque você não pode ter certeza de onde esses dados estão indo, e como eles serão usados. Os usuários estão literalmente colocando seus dados preciosos, e até mesmo os dispositivos que o armazenam, nas mãos de outros”, completa.
 
A solução passa necessariamente por mais discrição, ferramentas de proteção e muita atenção com o que é compartilhado. “Embora seja completamente irreal esperar que os usuários da internet deixem de compartilhar fotos, detalhes pessoais e outras informações uns com os outros, pedimos às pessoas que pensem duas vezes antes de compartilhar informações importantes publicamente online. Também incentivamos todos os usuários da Internet a implementar medidas de segurança para protegerem seus dados e sua privacidade”, diz Mochola.