Imprimir esta página
Jornal deixa de circular após atentado a sua sede no norte do México Reprodução/AFP

Jornal deixa de circular após atentado a sua sede no norte do México

A escalada de violência contra jornalistas e organizações de notícias no México segue resultando em agressão e mortes de profissionais e autocensura. Nesta semana, além do assassinato de mais um jornalista, o jornal El Monitor, da cidade de Parral, no norte do país, decidiu parar temporariamente de publicar sua edição impressa, depois que agressores não identificados jogaram bombas de gasolina em sua sede.

Em editorial, o jornal disse que continuará com sua edição digital, mas não vai cobrir nenhuma notícia sobre crime ou notícias "com alguma inclinação política", relatou a Associated Press. O veículo se referiu a um “ataque de um grupo de pessoas” na quarta-feira (31/07), mas não deu detalhes. "Não publicaremos absolutamente nenhuma história de crime, por mais importante que seja", enfatizou o editorial.

A promotoria do estado de Chihuahua, onde fica Parral, prometeu uma "investigação exaustiva" sobre o atentado. A região tem sido atormentada pela violência do cartel de drogas. Muitos jornais em outras cidades fronteiriças há muito evitam cobrir matérias de crime para evitar a ira de gangues locais, mas é raro um jornal mexicano declarar publicamente que não cobrirá mais crimesde acordo com a Associated Press.

Leia mais em:

https://www.apnews.com/b2a1acb3440e44f68af1fcd9699a77d8

https://www.theguardian.com/world/2019/aug/01/mexican-newspaper-closes-print-edition-attack-el-monitor-de-parral

https://www.elfinanciero.com.mx/nacional/el-monitor-de-parral-anuncia-suspension-de-edicion-impresa-tras-ataque-a-instalaciones