SIP condena ataques a jornalistas na Bolívia desde a eleição do dia 20 de outubro Reprodução/SIP

SIP condena ataques a jornalistas na Bolívia desde a eleição do dia 20 de outubro

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP, na sigla em espanhol) condenou o aumento no número de ataques e restrições contra jornalistas e meios de comunicação na Bolívia. A entidade também instou o governo do presidente Evo Morales, que tem incentivado um ambiente de polarização política, a garantir o direito de acesso à informação.

"Pedimos ao presidente Morales que evite uma maior deterioração da democracia no país, respeitando o livre exercício do jornalismo em momentos nos quais à cidadania mais necessita de informação objetiva que possa contribuir à superação da crise", afirmou o presidente da SIP, Christopher Barnes, diretor geral do diário The Gleaner, da Jamaica.

A Associação Nacional de Imprensa da Bolívia documentou 15 casos de agressões diretas contra jornalistas depois das eleições gerais de 20 de outubro. Muitos foram feridos ou ameaçados por difundir informação relacionada a uma suposta fraude eleitoral. Também foram registrados ataques cibernéticos.

Leia mais em:

https://www.sipiapa.org/notas/1213549-sip-condena-las-constantes-agresiones-contra-la-prensa-bolivia