Estudo mostra que os jovens começam a revelar mais interesse no pagamento por notícias

Estudo mostra que os jovens começam a revelar mais interesse no pagamento por notícias

Os jovens entre 16 e 34 anos têm duas vezes mais chances de pagar por notícias do que pessoas com mais de 55 anos na Alemanha, no Reino Unido e nos Estados Unidos, segundo o relatório “Understanding Value in Media”, do Fórum Econômico Mundial.

O estudo envolve uma pesquisa com mais de 9.100 pessoas na China, Alemanha, Índia, Coréia do Sul, Reino Unido e Estados Unidos.

Em média, em todos os seis países, menos da metade relatou pagar pela mídia, com 44% investindo em entretenimento e 16% pagando por notícias. Mas a audiência é grande: 80% dizem ler, assistir ou ouvir notícias por quase 24 por semana – o percentual sobre para 90% quando o entretenimento é incluído.

Entre os jovens de 16 a 34 anos, 17% mostraram estar dispostos a pagar por notícias, enquanto 61% pagariam por entretenimento.   

O relatório indica uma disposição futura de pagamento, destaca o Nieman Lab. Quase metade dos norte-americanos (45%), por exemplo, disseram estar dispostos a pagar por notícias, enquanto um número ainda maior (61%) afirmar que gastariam com entretenimento no futuro.

"A principal questão para as empresas de mídia é se elas podem convencer os consumidores de que vão oferecer valor suficiente para fazê-los começar a pagar (por conteúdo)”, indica o estudo.

O relatório mostra ainda que o interesse no pagamento por notícias está condicionado à garantia de qualidade e confiança; acessibilidade; e menos anúncios e menor risco a dados pessoais.

Leia mais em:

https://www.niemanlab.org/2020/04/young-people-are-twice-as-likely-to-pay-for-news-in-the-u-s-u-k-and-germany-compared-to-those-55-plus/