Jornal econômico DCI deixa de circular após 85 anos de atuação Reprodução

Jornal econômico DCI deixa de circular após 85 anos de atuação

O jornal DCI (Diário Comércio Indústria & Serviços), especializado em notícias de economia e fundado em 1934, anunciou que deixará de circular nos meios impresso e digital. A última edição será publicada no próximo dia 23 de setembro. A decisão foi em parte motivada pelas medidas provisórias (MP- 892 e MP-896) assinadas pelo presidente Jair Bolsonaro no início de agosto, que desobrigaram a publicação de balanços e de licitações públicas, editais de concursos e leilões em jornais de grande circulação sem um período de transição. 

“Não foi a questão preponderante, mas com certeza criou um cenário de muita incerteza”, disse Raphael Müller, diretor executivo do DCI, ao jornal O Estado de S.Paulo. Em nota, o grupo Sol Panamby – à frente da publicação desde 2002 – informou que a prolongada crise econômica do país e as dificuldades do setor de mídia na era digital contribuíram para a decisão.

“Em 2014, o DCI se modernizou lançando um novo projeto gráfico-editorial e um inovador sistema de distribuição. Atualizado às novas tendências, a versão impressa passou a ser apresentada no formato europeu berliner, com uma linguagem mais próxima do leitor e a ampliação do uso de infográficos que complementaram informações e ajudaram no entendimento da notícia”, diz a nota. “No entanto, apesar de todo o esforço e dedicação, a longeva crise econômica do país, acompanhada da atual conjuntura do cenário regulatório, além da própria mudança da sociedade na maneira de consumir informação, levou seus acionistas a decidirem pelo seu encerramento”.

O DCI enfrentou dificuldades financeiras nas últimas décadas. Em 1990, o jornal foi comprado pelo empresário Hamilton Lucas de Oliveira, dono da Indústria Brasileira de Formulários (IBF). Mais tarde, em 2002, foi adquirido pela Sol Panamby, empresa de propriedade da família do ex-governador de São Paulo Orestes Quércia (1938-2010). Em 2012, o jornal passou a investir em conteúdo para mobile e reformulou o site, segundo a revista eletrônica Conjur.

O jornal funcionava com estrutura enxuta desde dezembro do ano passado, quando demitiu metade de sua equipe editorial. Atualmente, mantinha 12 jornalistas e 17 pessoas no setor administrativo. Os funcionários foram informados da decisão na segunda-feira (16) e a direção do jornal negocia o processo de demissão dos trabalhadores com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo.

Leia mais em:

https://propmark.com.br/midia/dci-confirma-encerramento-das-atividades/

https://economia.estadao.com.br/blogs/fernando-scheller/apos-mp-de-bolsonaro-acabar-com-publicacao-de-balanco-em-jornais-dci-deixa-de-circular/

https://www.conjur.com.br/2019-set-16/fundado-1934-jornal-economico-dci-deixa-circular