Jornalista de veículos locais precisa explicar ao público a importância do seu trabalho, diz colunista do The Washington Post Reprodução

Jornalista de veículos locais precisa explicar ao público a importância do seu trabalho, diz colunista do The Washington Post

Os leitores dos Estados Unidos desconhecem a profunda crise pela qual passam os jornais locais (mais de 1,8 mil fecharam as portas entre 2004 e 2018). Ao mesmo tempo, têm pouco interesse em pagar para ter acesso as notícias de sua região – apenas 14% estão dispostos a investir na compra de conteúdo. Esse cenário, retratado em recente pesquisa do Pew Research Center, exige que os jornalistas, independente do país em que atuam, façam um trabalho melhor para explicar como funciona, do que depende e da importância do jornalismo para a sociedade, diz a colunista de mídia do diário The Washington Post, Margaret Sullivan. “Escreva sobre isso, ofereça-se para conversar com grupos. Basicamente, comunique e explique implacavelmente”, destaca ela em entrevista à Rede de Jornalistas Internacionais (IJNet).

A jornalista, que antes atuou como ombudsman no The New York Times e foi editora do jornal de sua cidade natal, afirma que os jornalistas de publicações locais precisam estar diretamente conectados com as pessoas, para uma melhor prestação de serviço, mantenho valorizando as culturas de sua região, inovando e aplicando alta tecnologia. Além disso, é preciso desafiar aquelas que afirmam que a imprensa produz notícias falsas. “Jornais locais estão em uma situação difícil. Precisam solidificar e expandir os laços com suas comunidades para sobreviverem a longo prazo”, afirma. Têm de continuar a construir a ponte entre o presente e o futuro digital, sem abandonar os valores – e, em alguns casos, a receita – do passado”.

A exemplo dos jornais de maior abrangência, os veículos locais têm de aproveitar ao máximo as oportunidades dos diferentes meios, e o impresso é um deles, defende Margaret. “Existem alguns tipos de conteúdo que funcionam melhor no formato digital, os gráficos informativos são um exemplo, e devemos tentar usar a melhor vantagem de cada mídia. Esse é um equilíbrio difícil, é claro, e não acho que muitas organizações de notícias tenham percebido isso”.

Leia mais em:

https://ijnet.org/pt-br/story/entrevista-com-margaret-sullivan-jornalistas-locais-t%C3%AAm-que-defender-seu-trabalho?utm_source=This+week+in+IJNet+-+Portuguese&utm_campaign=4adc912e33-EMAIL_CAMPAIGN_2019_05_16_03_38&utm_medium=email&utm_term=0_965012cd2d-4adc912e33-15034169