UE volta a repreender Facebook, Google e Twitter por não combaterem a desinformação Reprodução/Reuters

UE volta a repreender Facebook, Google e Twitter por não combaterem a desinformação

Facebook, Google (proprietário do YouTube) e Twitter foram novamente repreendidos nesta sexta-feira (17) pela Comissão Europeia por não fazerem o suficiente para coibirem a desinformação em massa nas suas plataformas no período eleitoral ao pleito do Parlamento Europeu, na semana que vem. As três empresas assinaram em outubro do ano passado um código de conduta no qual se comprometeram a combater notícias falsas e outras inverdades nos seus sites, além de relatar as medidas tomadas em relatórios mensais ao longo deste ano – na análise de todos eles, a comissão informou que era preciso avançar.  

A avaliação mais recente, referente a informações repassadas pelas empresas sobre o mês de abril, o órgão da União Europeia (UE) destaca que “mais precisa ser feito para fortalecer a integridade dos serviços, incluindo serviços de publicidade”. Além disso, a comissão considera que os dados fornecidos “ainda carecem do nível de detalhe necessário para permitir uma avaliação independente e clara de como as políticas das plataformas realmente contribuíram para reduzir a disseminação da desinformação na UE”.

As eleições para o Parlamento Europeu serão realizadas nos 28 países da UE entre 23 e 26 de maio. A interferência estrangeira durante a campanha e nas eleições nacionais na Bélgica, Dinamarca, Estónia, Finlândia, Grécia, Polónia, Portugal e Ucrânia nos próximos meses tem sido uma preocupação fundamental para a Comissão Europeia e os governos do bloco

O último conjunto de relatórios será publicado em junho, e as conclusões serão debatidas no Conselho Europeu no mesmo mês. No fim de 2019, a Comissão Europeia realizará uma avaliação detalhada do período inicial de 12 meses do código de conduta. Caso os resultados se revelem insatisfatórios, é possível que órgão da UE venha a propor novas medidas, incluindo regulamentares.

Leia mais em:

https://www.euronews.com/2019/05/17/google-facebook-twitter-still-falling-short-in-combating-fake-news-eu

https://www.openaccessgovernment.org/twitter-disinformation/65355/

http://europa.eu/rapid/press-release_MEX-19-2613_en.htm