NYT está próximo de atingir a meta estabelecida por “relatório de inovação” há cinco anos Reprodução

NYT está próximo de atingir a meta estabelecida por “relatório de inovação” há cinco anos

O jornal The New York Times comemorou nesta sexta-feira (17) os resultados da estratégia digital que optou colocar em prática há cinco a partir de um estudo interno, conhecido por “relatório de inovação”. Na época, um grupo de executivos, incluindo jornalistas, apontou em amplo estudo medidas fundamentais para jornal vencer as dificuldades financeiras e monetizar no meio digital. “Já se passaram cinco anos (...) Hoje, a @nytimes é a organização de notícias de assinaturas digitais mais bem-sucedida do mundo, com 3,6 milhões de assinantes digitais”, destacou o diário no Twitter.

O documento do The New York Times fez um balanço dos avanços e dificuldades do diário e apresentou cinco sugestões fundamentais: criar uma equipe incumbida de monitorar o desenvolvimento da audiência do jornal; criar uma equipe de analistas da redação, avaliando tendências, como as matérias mais lidas e retransmitidas pelos leitores; criar uma equipe de estrategistas, voltada para estudar o desempenho do jornal impresso e o digital, buscando se adequar rapidamente a novas tendências; colaborar com os setores comercial e de assinaturas; e dar prioridade à contratação para o segmento de jornalismo digital.

Nesta sexta-feira, ainda no Twitter, o jornal enfatizou que “é um negócio próspero, ganhando mais de US$ 1 bilhão em receita de assinaturas em 2018, e está na direção para atingir sua meta de dobrar a receita digital até 2020”. No ano passado, o jornal gerou mais de US$ 709 milhões em receita digital, o que torna provável que atinja a meta de US$ 800 milhões para o ano que vem. No início de 2019, Mark Thompson, presidente-executivo da empresa, estabeleceu outra meta ambiciosa: elevar o número de assinantes a mais de 10 milhões em 2025.

Leia mais em:

https://twitter.com/NYTimesPR