Míriam Leitão recebe homenagem da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo Reprodução/O Globo

Míriam Leitão recebe homenagem da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo

A jornalista Míriam Leitão foi homenageada na quinta-feira (27) por sua contribuição ao jornalismo durante o 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, promovido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji). A profissional é colunista do jornal O Globo e comentarista da Rede Globo, da GloboNews e da rede de rádio CBN. Em 2017, a Associação Nacional de Jornais (ANJ) concedeu à Miriam o prêmio ANJ de Liberdade de Imprensa.

Considerada uma das principais profissionais da imprensa no país, Míriam fez, ao receber a homenagem, duras críticas ao governo de Jair Bolsonaro e comentou o papel do jornalista neste novo contexto político, segundo o site Poder360. “Os jornalistas viraram alvo. São vários. Mulheres são atacadas com argumentos muito machistas, fazem com que a gente queira sair do jogo (…) Mas nós não vamos. Porque sair do jogo é fazer com que eles tenham ganhado a guerra contra a gente”, disse.

Míriam, segundo o Poder360, lembrou o período em que foi perseguida e presa durante a ditadura militar e fez ampla defesa da democracia. Disse ainda que, para ela, o atual governo representa retrocesso. “Precisamos explicar que é importante proteger o meio ambiente, combater o racismo. Que mulher não tem que ser submissa ao marido. Coisas que achei que não precisássemos mais explicar”, afirmou.

A jornalista também ressaltou a importância da Abraji para o jornalismo brasileiro. “Felizmente essa homenagem é informada antes, e a gente vai se acostumando. Porque eu estou assustada, esse prêmio é muito grande. A Abraji é a mais importante, a mais forte representação de jornalistas brasileiros, de qualquer época. É a grande associação de jornalistas brasileiros, é o meu povo. E o meu povo está dizendo “ok, até aqui tudo bem”, disse Míriam, de acordo com o jornal O Globo.

Daniel Bramatti, presidente da Abraji, disse que o prêmio é um reconhecimento à trajetória profissional de Míriam. “Ela é uma referência para quem faz jornalismo hoje e para quem vai fazer jornalismo um dia. E também é uma pessoa muito importante para homenagear nesse contexto de ataque ao jornalismo. Ela recebe todo tipo de ataque, resiste e triunfa”, disse Bramati, conforme relato de O Globo.

Ao receber a homenagem, jornalista lembrou de nomes que já receberam o prêmio. “Quando eu pensava nas pessoas que receberam. Rosental (Calmon Alves), o Clóvis Rossi recebeu. E o Clóvis é imenso. É o repórter que viu o mundo e veio nos contar como era. Marcos Sá Correa que me ajudou tanto. Pessoas que eu admiro muito, mulheres que eu amo: Elvira Lobato e Dorrit Harazim. Mitos: José Hamilton Ribeiro e Joel Silveira. Zuenir Ventura foi ano passado e este ano sou eu. Caramba, eu estou com essa turma toda. Além dos jornalistas lembrados por Míriam, já receberam o prêmio Paulo Totti, Lúcio Flávio Pinto, Jânio de Freitas, Tim Lopes, Elio Gaspari, Santiago Andrade e Carlos Wagner.

Leia mais em:

https://oglobo.globo.com/brasil/miriam-leitao-homenageada-em-congresso-de-jornalismo-investigativo-da-abraji-23769694

https://www.poder360.com.br/midia/miriam-leitao-e-homenageada-durante-14o-congresso-da-abraji/