União entre WordPress e Tumblr cria expectativa por uma rede social sem a desinformação espalhada no Facebook Reprodução

União entre WordPress e Tumblr cria expectativa por uma rede social sem a desinformação espalhada no Facebook

A aquisição da plataforma de blogs Tumblr pela Automattic, empresa que controla o WordPress, criou uma expectativa positiva entre jornalistas e analistas de mídia. Existe uma boa razão para isso, diz Mathew Ingram, editor-chefe da área digital do site Columbia Journalism Review (CJR), da Escola de Jornalismo da Universidade Columbia. Mais de 35% dos 1 milhão de websites de maior popularidade do mundo são executados no software de publicação do WordPress, empresa de reconhecida credibilidade, afirma o jornalista. O que não é certo, ainda que esperado, é se a soma entre as duas empresas venha a se transformar em uma alternativa de credibilidade a redes sociais como o Facebook.

Em entrevista ao The Verge, o fundador do WordPress e CEO da Automattic, Matt Mullenweg, afirma que a compra do Tumblr não foi apenas uma tentativa de lucrar com a necessidade da Verizon – que comprou o Tumblr em 2013 por US$ 1,1 bilhão e, agora, vendeu a companhia por apenas US$ 3 milhões. Parte da motivação de Mullenweg, diz ele, era tentar trazer de volta um pouco da magia dos velhos tempos dos blogs, quando a web parecia ser composta principalmente de indivíduos escrevendo em seus próprios sites, em vez de postar em um feed de notícias no Facebook. 

Mullenweg vê na união do Tumblr com o WordPress uma alternativa ao controle centralizado de gigantes de redes sociais como o Facebook. "Eu adoraria que o Tumblr se tornasse uma alternativa social", diz. “Tem a diversão e simpatia de algumas das outras redes que usamos, mas sem esta destruição da democracia...” A sentença é deixada inacabada, afirma Ingram. “Mas é óbvio de quem Mullenweg está falando”, diz o jornalista.

Por um bom tempo o  WordPress se tornou a plataforma padrão para muitos blogs de organizações jornalísticas respeitáveis. Com o aumento da popularidade de Twitter e Facebook os blogs foram minguando. “Se o WordPress + Tumblr pode criar algo que enfrente o Facebook e o Twitter – e se os jornalistas independentes levariam a isso como uma alternativa às redes sociais – ainda precisa ser visto”, disse Ingram.

Leia mais em:

https://www.cjr.org/the_media_today/wordpress-tumblr-facebook.php