Imprimir esta página
Governo da Nicarágua retém há mais de um ano insumos para impressão de jornais Reprodução/CPJ

Governo da Nicarágua retém há mais de um ano insumos para impressão de jornais

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou o governo da Nicarágua, do presidente Daniel Ortega, a entregar de forma imediata os insumos para impressão de propriedade dos jornais La Prensa e El Nuevo Diario, que têm sido retidos a mais de um ano pela aduana nicaraguense. A retenção de tinta e papel para impressão dos jornais é uma das várias frentes da forte repressão feita por Ortega à imprensa independente do país.

O governo da Nicarágua, segundo o CPJ, não respeitou nem mesmo decisões judiciais, de junho e agosto, que determinaram a entrega dos insumos aos dois jornais.  “As autoridades tentam asfixiar abertamente dois importantes jornais como La Prensa e El Nuevo Diario ao reter seus insumos sem motivo algum”, disse Natalie Southwick, coordenadora do Programa das Américas Central e do Sul do CP. “As autoridades aduaneiras devem entregar os insumos que estão sequestrando e permitir que os jornais continuem exercendo seu vital papel de informar a sociedade”.

“Pagamos tudo o que havia para pagar. Fizemos tudo que havia de ser feito; no entanto, eles não nos entregam os insumos completos”, disse Douglas Carcache, subdiretor do El Nuevo Diario, que teve de adotar o formato tabloide para seguir circulando. “É um ataque aberto contra a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão”.

A Direção Geral de Aduanas (DGA) retém, de acordo com o CPJ, aproximadamente 92 toneladas de papel destinadas ao La Prensa, cuja maior parte da receita vem da publicidade impressa. Com a falta de papel, o diário teve de reduzir o número de páginas das edições impressas e dispensar 65% do seu pessoal. O jornal está prestes a suspender sua versão impressa.

Desde o início de 2018, o governo nicaraguense invadiu a sede de várias mídias, ordenou que as empresas de serviços de TV a cabo suspendessem transmissões de canais críticos do governo e prendeu jornalistas, segundo o CPJ.

Leia mais em:

https://cpj.org/es/2019/09/autoridades-aduaneras-de-nicaragua-retienen-insumo.php