Entidade internacional pede retomada do julgamento de acusados de assassinar radialista em 2012 Reprodução

Entidade internacional pede retomada do julgamento de acusados de assassinar radialista em 2012

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ) instou as autoridades brasileiras a retomar o mais breve possível o julgamento dos supostos assassinos do comentarista esportivo Valério Luiz de Oliveira, morto em 2012. Na semana passada, o juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3ª Vara Criminal dos Crimes Dolosos Contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia, pediu afastamento da presidência do julgamento alegando “motivo de foro íntimo”.

Em sua petição, o magistrado fez acusações ao Tribunal de Justiça de Goiás. “Dou-me por suspeito de continuar atuando no feito nadando contra a maré para concretização do júri popular, batendo contra todo o sistema processual, ou seja, Diretoria do Foro, Ministério Público e defesa”, afirmou. “Fiz tudo o que pude, mas esbarrei em óbices fora do meu alcance para que a sessão do júri fosse realizada a contento.”

 “As autoridades brasileiras devem garantir que o julgamento dos suspeitos de assassinato do jornalista Valério Luiz de Oliveira avance rapidamente”, disse a Coordenadora do Programa para as Américas Central e do Sul do CPJ, Natalie Southwick. "Sete anos após o assassinato, a falta de instalações adequadas no tribunal de uma cidade não é desculpa para atrasos na obtenção de justiça neste caso".

Em 5 de julho de 2012, indivíduos não identificados mataram Valério Luiz de Oliveira a tiros em frente à Rádio Jornal AM, em Goiânia, onde ele era comentarista em um programa de esportes, segundo a pesquisa feita pelo CPJ. O Ministério Público de Goiás acusou cinco homens pelo assassinato em 2013; nos anos seguintes, o julgamento foi adiado repetidamente: um acusado renegou sua confissão, outro fugiu para a Europa para escapar da acusação e o julgamento enfrentou atrasos processuais, de acordo com um relatório da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo e informações da imprensa.

Leia mais em:

https://www.abraji.org.br/noticias/juiz-desiste-de-presidir-julgamento-dos-acusados-de-matar-de-radialista-valerio-luiz-em-goiania

https://cpj.org/2019/12/judge-delays-trial-in-2012-killing-of-brazilian-ra.php